Volvo Trucks investe na eletrificação de pesados

caminhões pesados elétricos

Depois de iniciar as vendas de caminhões elétricos para entregas urbanas, a Volvo Trucks dá mais um passo na eletrificação apresentando agora dois elétricos voltados para operações na construção e para o transporte rodoviário de médias e longas distâncias.

Roger Alm, presidente da Volvo Trucks vê “um grande potencial, no longo prazo, para caminhões pesados elétricos no que se refere à construção e ao transporte regional”.

caminhões elétricos pesados da Volvo

Segundo Alm, para aumentar a demanda por caminhões elétricos, a infraestrutura de recarga precisa ser ampliada rapidamente, enquanto incentivos financeiros reforçados devem ser criados para as transportadoras que atuam como pioneiras, escolhendo novos veículos com menor pegada ambiental e climática.

A iniciativa da Volvo pretende ser uma resposta para resolver a equação de reduzir o impacto ambiental e climático do tráfego de mercadorias pesadas mesmo com a alta demanda do transporte rodoviário de carga.

“Na Europa, há uma quantidade enorme de caminhões usados para o transporte regional de mercadorias, com uma quilometragem média anual de 80.000 km. Isso significa que o aumento do uso de veículos elétricos para distribuição regional resultaria em ganhos climáticos significativos, desde que com eletricidade isenta de energia fóssil.”, afirma Lars Mårtensson, diretor de meio ambiente e inovação da Volvo Trucks.

Os caminhões elétricos pesados podem ajudar a melhorar o ambiente de trabalho para motoristas e trabalhadores da construção civil, graças ao baixo nível de ruído e zero emissões de escape durante a operação. Este último terá um efeito significativo e positivo na qualidade do ar .

O plano da montadora para os elétricos na operação em construção e distribuição regional é começar com clientes selecionados na Europa, dirigindo uma pequena quantidade de futuros veículos elétricos. Uma comercialização mais abrangente seguirá posteriormente.

Segundo Lars “a velocidade da eletrificação dependerá de diversos fatores. Por um lado, é necessária uma expansão abrangente da infraestrutura de recarga e, por outro, é necessário garantir que as redes de energia regionais consigam fornecer capacidade suficiente de transferência a longo prazo. São necessários incentivos financeiros para induzir mais transportadoras a investir em veículos elétricos. Os clientes de fretes também podem contribuir oferecendo contratos mais longos e demonstrando mais interesse em pagar por transportes sustentáveis. Muitas transportadoras têm uma margem de lucro muito pequena, portanto, todo novo investimento deve ser rentável”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta