Volvo fecha o maior negócio em BRT da década e dobra produção de chassis

negócio da década em BRT

Coma divulgação da licitação para renovação da frota de ônibus do Transmilênio, sistema BRT da cidade de Bogotá, capital da Colômbia, a Volvo se tornou a maior fornecedora de veículos para o sistema.

Serão 402 chassis biarticulados e 298 articulados da marca, 700 ônibus no total, para a renovação da frota da capital colombiana. Os veículos serão fabricados no Brasil e vão dobrar a produção de chassis na fábrica da Volvo em Curitiba (PR). Entregas iniciam em 2019 e seguem em 2020.

“A Volvo ajudou a desenvolver os principais BRTs da América Latina. Inventamos o primeiro ônibus biarticulado comercialmente viável do mundo. Nossos veículos são projetados para esses sistemas de grande capacidade, com diferenciais de eficiência e produtividade. Estamos entusiasmados em continuar contribuindo para a mobilidade urbana de Bogotá”, afirma Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America.

Referência para o mundo 

O Transmilênio transporta atualmente 2,5 milhões de passageiros/dia em Bogotá e cidades vizinhas. “Com os novos veículos, mais modernos, seguros, confortáveis e maiores, a capacidade do sistema aumentará em 25%”, afirma Silvia Gerber, diretora geral da Volvo Buses Colômbia.

Transmilênio, maior negócio da década em BRT

Criado em 2001, o Transmilênio é considerado até hoje uma referência em sistemas BRT para o mundo. Ao utilizar ônibus articulados e biarticulados de forma planejada, representou um salto em qualidade no transporte de passageiros de Bogotá, reduzindo o tempo e melhorando a qualidade do deslocamento dos habitantes da cidade.

Alexandre Selski, maior negócio da década em BRT

 Inspirado no sistema de vias dedicadas e embarque em nível de Curitiba (PR), Bogotá foi além. “A cidade já contemplou, desde o início, corredores maiores, onde os ônibus podem ultrapassar uns aos outros para maior fluidez. Com 60% dos ônibus articulados e biarticulados, a Volvo tem forte presença no BRT de Bogotá”, assegura Alexandre Selski, diretor de vendas estratégicas da Volvo Buses no continente.

Sustentabilidade

Os novos ônibus Volvo do Transmilênio receberão um exclusivo sistema de filtro de materiais particulados, tornando-os muito mais limpos do que os veículos das gerações anteriores. “Comparando com os ônibus atuais da cidade (padrão Euro II), a redução chega a 96% em materiais particulados. É a primeira vez na America Latina que haverá veículos equipados de fábrica com esta tecnologia. O ganho ambiental para a população será enorme, já que o filtro tem altíssima eficiência. O ICCT – International Council on Clean Transportation, classifica está tecnologia como livre de fuligem (soot-free)”, afirma Fábio Lorençon, diretor comercial da Volvo Buses na Colômbia.

A renovação da frota contempla a substituição de centenas de ônibus com motores antigos.

Os chassis dos novos Volvo de Bogotá serão produzidos na planta da marca em Curitiba (PR). Para se adequar ao grande pedido, a fábrica dobrará sua produção diária de chassis. “Toda a nossa força produtiva será organizada para atender a esse pedido dentro do prazo e com a qualidade esperada, sem prejuízo à produção regular de ônibus para todos os demais clientes”, ressalta Fabiano Todeschini. As carrocerias dos novos veículos de Bogotá serão fornecidas pela Superpolo, joint venture da Marcopolo com o Grupo Fanalca, na Colômbia.

Conectividade total 

Além dos ganhos ambientais, os novos ônibus Volvo de Bogotá trarão a mais alta tecnologia de conectividade em ônibus da marca. Serão equipados com sistemas avançados que monitoram a operação de cada veículo, permitindo interação remota com a frota em tempo real. Destacam-se os sistemas Fleet Management (permite monitoramento por telemetria em tempo real, acessando dados como aceleração, frenagem, velocidade, consumo de combustível etc), I-coaching (espécie de treinador virtual de motoristas) e o Serviço de Controle de Velocidade por Conectividade (por meio de geolocalização, limita automaticamente a velocidade máxima do ônibus em pontos críticos de segurança – próximo a escolas, dentro de terminais etc).

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta