Voith Turbo desenvolve soluções para a mobilidade de passageiros na América do Sul

voith turbo

A Voith Turbo, divisão do Grupo Voith, tem cada vez mais focado no desenvolvimento de soluções que contribuam para melhorar a mobilidade na América do Sul. A empresa atua em todos os países da região, com uma consolidada base de equipamentos instalados e a presença de oficinas locais. Suas contribuições para os sistemas de transporte locais permitem a circulação diária de milhões de pessoas e bens de consumo, com soluções inovadoras, seguras e sustentáveis de acionamento, transmissão e regulagem de forças.

“A presença local faz com que entendamos as necessidades do cliente para então, em parceria com as montadoras, oferecer a melhor solução”, diz Rogério Pires, diretor da divisão de mobilidade da Voith Turbo no Brasil. “Aplicação customizada para a necessidade local e o acompanhamento técnico de serviço ao longo da vida do produto são os grandes diferenciais da Voith para a América do Sul”.

Atualmente, a Voith Turbo atua em três segmentos distintos: transporte público (ônibus, metrô e trem de passageiros); transporte de longa distância (ônibus, caminhões e trens de passageiros e carga); e off-road para os setores agrícola, de mineração e construção civil.

Nos sistemas de transportes públicos urbanos, a empresa é referência no mercado de transmissões automáticas para veículos comerciais e a solução Diwa atingiu, em 2017, a marca de 12 mil transmissões em operação na América do Sul

 

No Brasil, somente na cidade de São Paulo são quase 4 mil ônibus em funcionamento utilizando a solução da Voith, um sistema hidromecânico continuamente variável, ideal para o ciclo urbano de trabalho, combinado a um eficiente sistema mecânico de trocas de marchas, que possibilita, entre outros benefícios, acelerações muito mais suaves durante a fase de arranque do ônibus.

“A proximidade com o cliente permite que, mesmo com um número grande de veículos e uma vasta área urbana de atuação, com diferentes características, possamos analisar, sugerir e planejar serviços de manutenção com rapidez e eficiência”, explica Pires.

A empresa fornece ainda, equipamentos para o sistema Bus Rapid Transit (BRT) de Transantiago, no Chile e para o Transmilenio, na Colômbia. “O Transmilenio é um projeto de referência mundial e a análise e serviço locais são de grande importância para manter uma operação de quase 18 anos”, comenta Adelson Martins, diretor da divisão de mobilidade para países de origem hispânica na América do Sul.

Já na zona da Cordilheira dos Andes, o transporte com segurança, tanto de pessoas quanto de bens, é obtido com a utilização de um sistema de frenagem auxiliar com os retarders produzidos pela Voith. “O Brasil não tem uma topografia tão acidentada, porém, a operação de caminhões bitrem, que podem chegar a mais de 70 toneladas, só é possível com a utilização dos retarders integrados ao sistema de freios de serviço do veículo.”

No segmento ferroviário, engates, redutores e sistemas de tração a diesel, fazem parte do portfólio da Voith. “Toda a modernização de projetos antigos e novos encontra nesses equipamentos papel fundamental, tanto nos aspectos técnicos, quanto de segurança”, afirma Martins.

Os engates Voith estão diretamente ligados à segurança e tanto no caso da operação do equipamento como na diminuição do impacto em caso de acidente entre dois trens, a tecnologia one4 usada nos engates ajuda a reduzir o tempo de parada para manutenção em até 80%. Além disso, o engate contribui para a comunicação de dados entre os carros. São cerca de 9 mil equipamentos em operação na América do Sul e a Voith é referência mundial em sua fabricação.

Ainda para o segmento ferroviário, a Voith desenvolveu um sistema de power pack diesel hidráulico, já em operação, capaz de fazer um trem operar sem a necessidade de eletrificação, mas sim com tração a diesel. O RailPack da Voith já existe na Europa e outras localidades da América do Sul como em todos os trens que circulam na cidade de Machu Picchu, no Peru, e no nordeste brasileiro.

Atualmente o Brasil possui cerca de 80 mil quilômetros de ferrovias, mas somente 27 mil estão em operação.

“O RailPack é uma solução interessante capaz de oferecer um transporte de passageiros de maior capacidade com um investimento muito baixo de implantação”, explica Martins.

Inovação e aprimoramento das soluções

Com essa base de equipamentos instalados e oficinas locais localizadas estrategicamente na América do Sul, a Voith reúne uma enorme quantidade de dados que são utilizados na elaboração de um planejamento estratégico de serviço capaz de prever manutenções preventivas e preditivas, disponibilidade de peças de reposição e equipe treinada, para atender aos seus clientes em todo continente.

A Voith busca, inclusive, por meio das novas ferramentas de indústria 4.0 existentes em alguns de seus equipamentos, aprender ainda mais com as aplicações existentes, para então melhorar o produto Voith e, junto com os fabricantes, melhorar ainda mais suas aplicações.

“Esse é o papel das oficinas regionais: estar próximo dos clientes e das aplicações e assim coletar informações para o aprimoramento das nossas soluções. Confiabilidade, custo operacional e eficiência são pontos fundamentais do nosso trabalho”, finaliza Pires.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta