Os cinco caminhões mais vendidos no semestre

Venda de caminhões no primeiro semestre de 2019 apresenta alta de 44,93% sobre igual período do ano passado, com um total de 46.867 unidades emplacadas. Isoladamente, o mês de junho também registrou crescimento com 7.804 caminhões emplacados, volume 36,2% acima do comercializado no mesmo mês de 2018, mas mostrou retração de 15,46% em relação às vendas de maio de 2019.

“O mercado de caminhões, mesmo atrelado ao PIB, que vem caindo, manteve o ritmo de recuperação. Contudo, no último mês, observamos algumas postergações de compra, por conta das incertezas políticas, o que gerou retração nas vendas mensais”, declara Sérgio Zonta, vice-presidente para o segmento de caminhões, ônibus e implementos rodoviários da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Diante desse resultado, a Fenabrave revisou suas estimativas para o mercado deste ano e a projeção de venda de caminhões que era de 15,4% foi para 17,6%, totalizando 89.885 unidades.

Os TOP 5 do mercado nacional

top five- venda de caminhões

O caminhão pesado Volvo FH 540 foi o modelo mais comercializado nos primeiros seis meses de 2019, com 3.158 carros vendidos. Em segundo lugar aparece o Scania R 450 que teve 2.149 unidades emplacadas no período. O Mercedes-Benz Actros 2651 foi o terceiro modelo mais procurado no semestre, com 2.070 carros vendidos.

Na quarta e quinta posições aparecem, respectivamente, o Volkswagen 11.180, com 2.069 unidades emplacadas, e o Volvo FH 460, com 2.047 veículos licenciados. 

A Mercedes-Benz liderou o mercado de caminhões no semestre, com 31,4% de participação e 14.714 caminhões vendidos, seguida pela Volkswagen, com 23,27% de participação e 10.905 unidades licenciadas nos primeiros seis meses do ano. A Volvo aparece na terceira posição com 15,21% de participação com 7.128 caminhões emplacados seguida da Scania com participação de 12,26% com 5.748 caminhões comercializados.

A Ford, Iveco, DAF e MAN aparecem na sequência com participações de 9,22%, 3,63%, 3,07% e 1,6% respectivamente.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta