Veículos elétricos podem derrubar o preço do petróleo

recarga de veículos elétricos

Depois da crise do preço do petróleo de 2014, causada pelo súbito aumento da demanda, agora os responsáveis pelo possível crash seriam os veículos elétricos, o que reduziria a demanda de petróleo suficientemente para fazer com que os preços caiam.

A previsão é da Carbon Tracker, uma think tank que tem repetidamente alertado sobre a perspectiva de “ativos encalhados” de combustível fóssil, devido ao aumento de energia limpa e política climática cada vez mais restritiva. Em seu último relatório, a Carbon Tracker prevê um cenário em que 2 mb/d (milhões de barris/dia) de demanda de petróleo serão apagados em 2025 por causa da penetração de veículos elétricos no setor de transporte.

O relatório, produzido em parceria com o Grantham Institute no Imperial College de Londres, analisa o potencial de redução contínua de custos em tecnologias de energia solar fotovoltaica e veículo elétrico  para deslocar a demanda por combustíveis fósseis atualmente dominantes e mitigar as emissões de CO2.

 

“Veículos elétricos e energia solar são fatores recentes que a indústria de combustíveis fósseis consistentemente subestima”, disse Luke Sussams, pesquisador sênior da Carbon Tracker.

 

Os setores da energia e de transporte rodoviário representam cerca da metade do consumo de combustíveis fósseis. O coração das previsões é quando os elétricos se tornarão competitivos em relação aos motores de combustão interna e com que rapidez os consumidores farão suas escolhas pelos elétricos. A Carbon Tracker estima que os veículos elétricos vão atingir esse limiar em 2020. E em 2025 já serão cerca de um quinto do mercado de veículos.

Tem havido um número crescente de previsões para os preços do petróleo devido ao aumento dos veículos elétricos. A Bloomberg New Energy Finance, uma organização de pesquisa e tendências financeiras, estabeleceu uma das primeiras previsões em 2016, detalhando um cenário no qual os veículos elétricos eliminariam 13 mb/d de demanda de petróleo em 2040, o suficiente para manter os preços permanentemente baixos. A Carbon Tracker vai mais longe, argumentando que a demanda de petróleo poderia cair para 16 mb/d durante esse mesmo período.

A indústria do petróleo tem números mais modestos. A BP diz que é possível que os elétricos diminuam a demanda de petróleo em 1,2 mb/d até 2035. A Agência Internacional de Energia (AIE), com sede em Paris, também não está impressionada, prevendo que os veículos elétricos diminuam a demanda em apenas 1,3 mb/d.

A Carbon Tracker acredita que muitos desses analistas e empresas estão longe dos números corretos. De acordo com suas previsões, a demanda global total de petróleo poderia atingir um pico absoluto em 2020 e então estabilizar para a próxima década.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta