TranspoSul projeta movimentar R$ 130 milhões em negócios

Para fugir da crise, é preciso buscar melhores resultados com eficiência e dedicação. Esse foi o tom dos discursos dos organizadores e participantes da 19a TranspoSul – Feira e Congresso de Transportes e Logística, realizada nos dias 17 a 29 de junho no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre (RS). O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística do Rio Grande do Sul (Setcergs), Afrânio Kieling, destacou a força do setor e cobrou confiança e trabalho duro para superar a instabilidade econômica.

“Imaginávamos para esta feira um cenário melhor e tudo sinalizava para isso. Porém, no meio do caminho, ocorreram problemas políticos que afetaram a economia do país, mais uma vez. Queremos demonstrar aos empresários parceiros que valeu a pena cada minuto de dedicação para isso. Vamos proporcionar mais de R$ 130 milhões em negócios e, para isso, é fundamental que possamos nos descolar desse cenário de crise”, disse.

O presidente da  Federação das Empresas de Logística e Transporte de Cargas no Estado do Rio Grande do Sul (Fetransul), Paulo Vicente Caleffi, enfatizou a necessidade de retomar a confiança nas instituições.

“Compramos um caminhão e o utilizamos porque temos confiança no fabricante. Rodamos com ele, porque confiamos na marca de pneu e assim por diante. O que falta no país é isso. Se não pudermos confiar em que nos administra, não poderemos ter esperança alguma”, declarou.

Alguns dos principais fabricantes de caminhões apresentaram seus produtos na exposição.

A Scania apresentou os caminhões pesados R 440 6×2 e R 440 6×4 Streamline Highline (Edição Especial 60 anos). “A Scania participa desde a primeira edição da TranspoSul, pois nos proporciona a oportunidade de estar mais próximos das empresas de transporte da região Sul. Na feira, podemos apresentar a um seleto público nossas soluções financeiras, de produtos, serviços, seguros, e as vantagens do Consórcio Scania. Além de atrair novos clientes”, disse Victor Carvalho, diretor de vendas de Caminhões da Scania no Brasil. Hoje, a participação da marca no Rio Grande do Sul está em 34%, nos pesados, e de 10%, nos semipesados.

O R 440 é o campeão de vendas da Scania. Com 838 unidades, o modelo fechou o acumulado do ano, de janeiro a maio, na liderança dos pesados. Segundo a  montadora, o veículo continua sua curva de ascensão após ser o líder de vendas da mesma categoria em 2016. Os dados são do ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Ele conta com motor de 440cv e desenvolve eficiente torque de 2.300 Nm já a 1.000 rpm, garantindo economia superior em relação aos concorrentes. Atua em aplicações de longas distâncias com implementos baú, sider, carga seca, caçamba, contêiner, frigorífico, tanque, cegonha e pranchas para cargas indivisíveis. Sua cabine oferece a maior ergonomia e conforto do segmento.

A Mercedes-Benz participou da feira em parceria com seus concessionários Mecasul e Savar. A marca expõs em seu estande o caminhão extrapesado Actros 2546 6×2, o semipesado Atego 3030 8×2 e o leve Accelo 1016, além do furgão Vito 111 CDI. Ainda no Centro de Eventos, ganhou destaque o Actros 2651 6×4, modelo top de linha da marca no país.

“Durante a TranspoSul, demonstramos as soluções que a nossa marca oferece para o transporte e logística, o que inclui a mais completa linha de caminhões e veículos comerciais leves, como também de produtos e serviços de pré e de pós-venda”, afirmou Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil. “O Actros 2651 vem tendo um grande sucesso como mix-road em diversas regiões do Brasil, como, por exemplo, nas atividades do agronegócio.”

De acordo com o executivo, o êxito do Actros no agronegócio tem tudo a ver com o compromisso estabelecido no slogan ‘As estradas falam. A Mercedes-Benz ouve’. “Estamos cumprindo à risca o que prometemos e entregando o produto que os clientes pediram, ganhando o reconhecimento e a confiança do mercado. E isso vem ocorrendo também em outras atividades, como no transporte de cargas frigorificadas, combustíveis, produtos químicos, cegonheiro e porta-contêiner”, declarou Carvalho.

As concessionárias da rede DAF Caminhões Brasil, DAF Austral e DAF Eldorado, exibiram na feira as versões mais equipadas da montadora: os modelos XF105 na versão 6×4 com motorização de 510 cv e cabine Super Space e o CF85 versão 6×2 410 cv com cabine Space.

“A região Sul é responsável pelo maior market share da DAF no Brasil, então é muito importante estarmos presentes na TranspoSul, que é reconhecida como uma das principais feiras de logística no Brasil. É um ótimo momento para fazermos novos contatos, novos negócios e também reforçarmos a presença da marca DAF na região Sul”, ressaltou Antenor Frasson, diretor de vendas da DAF Caminhões Brasil.

Atualmente a DAF fabrica no Brasil os caminhões CF85 e o XF105. O primeiro é um modelo pesado indicado para operações de curtas e médias distâncias, até 56 toneladas. O veículo pode ser adquirido nas versões 4×2 e 6×2 nas versões 360 cv ou 410 cv.

O XF105 tem capacidade máxima de carga de 74 toneladas e possui as configurações 6×2 ou 6×4 em três opções de motorização: 410 cv, 460 cv ou 510 cv. O veículo conta com três opções de cabine: Comfort, Space e Super Space.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta