TAP comemora 50 anos da rota Lisboa-Recife

lisboa-recife

Foi às duas da manhã do dia 19 de abril de 1967 que se iniciou o primeiro voo da TAP Lisboa-Recife. O CS-TBA ‘Santa Cruz’, o primeiro Boeing 707 a serviço da companhia aérea portuguesa, aterrissaria sete horas e 55 minutos após a decolagem, inaugurando uma operação que viria a ser ininterrupta entre a capital portuguesa e a capital de Pernambuco. Exatamente naquela época a TAP tinha acabado de anunciar ser a primeira companhia aérea do mundo a operar exclusivamente com aviões a jato, sendo um deles este que inaugurou a rota.

Passado meio século, a TAP continua a atravessar o Atlântico – agora num A330, com capacidade para 263 passageiros – e a contribuir para a aproximação de povos e culturas, numa das rotas preferidas dos europeus em geral.

Este ano, até ao final do mês de fevereiro, as reservas de viagens para o Recife, entre abril e outubro, já tinham registrado um aumento de 144% comparado a 2016. Nos três primeiros meses deste ano, a taxa de ocupação teve um aumento de 9% em relação ao ano passado, tendo transportado aproximadamente 32 mil passageiros neste período. A companhia aérea portuguesa prevê ainda o reforço da oferta para o Recife com voos diários durante o próximo verão europeu, de junho a outubro.

A TAP voa para dez destinos no Brasil – Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Recife, Natal, Fortaleza e Belém –, totalizando mais de 70 voos por semana entre Portugal e o Brasil.

A operação da TAP com dez voos diretos do Brasil para a Europa, incluindo o voo direto do Recife para Lisboa, também tem se mostrado muito importante para alavancar a economia e as relações comerciais entre o Brasil, Portugal e os demais países europeus, sendo que em 2015 e 2016 foram embarcadas, anualmente, pouco mais de 3 milhões de quilos de cargas do Recife com destino a Europa.

Além do expressivo volume de exportação de produtos brasileiros transportados pela TAP Cargo a partir do Recife, sendo a fruta manga um dos principais, o que reforça a importância da rota Recife-Lisboa é a sua representatividade de 17,1% no total da exportação transportada pela companhia de todo o Brasil para o exterior nos últimos dois anos.

Em relação a 2017, a TAP está bastante otimista, projetando um crescimento de cerca de 15% para as exportações transportadas pela empresa a partir do Recife em relação a 2016, principalmente motivados pelos bons resultados até o final do mês de fevereiro, que registraram mais de 570 toneladas de cargas transportadas para a Europa, representando um incremento de cerca de 40% em relação ao mesmo período de 2016.

Impacto do voo inaugural

O voo inaugural Lisboa-Recife teve um grande impacto na relação de proximidade entre Portugal e o Brasil, que, desde 1960, já vinha sendo ampliada com o “Voo da Amizade”, entre Lisboa e o Rio de Janeiro.

Mais de 50 convidados integraram a primeira lista de passageiros desse voo. A comitiva contou com personalidades portuguesas dos vários setores à época, entre elas autoridades, professores e jornalistas. No dia 22 de abril do mesmo ano, Portugal e o Brasil assinam a lei que estabeleceu o Dia da Comunidade Luso-Brasileira.

A operação exclusiva da TAP em aviões a jato trouxe maior versatilidade e capacidade no transporte de passageiros e carga aérea à companhia. O ‘Santa Cruz’ atingia uma velocidade de cruzeiro de 900 km/h, tinha uma capacidade máxima de 150 passageiros e ainda 3.500 kg de capacidade para carga, correio e excesso de bagagem.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta