Tama, o ancestral dos elétricos da Nissan

Tama, o ancestral dos elétricos da Nissan

No início do pós-guerra, em meados dos anos 1940, a Tachikawa Aircraft (que depois se tornaria Tama Cars Co.) abraçou de vez o desenvolvimento de veículos elétricos. Um dos motivos foi a extrema escassez de gasolina. Em 1947, a empresa conseguiu criar um protótipo de utilitário com dois lugares, capacidade de carga de 500 kg, impulsionado por um motor de 4,5 cv de potência e que atingia velocidade máxima de 34 km/h. O modelo foi batizado de Tama, nome inspirado no local onde era produzido.

Em seguida, a empresa criou seu primeiro veículo de passeio, com duas portas e quatro lugares e capacidade para alcançar 35 km/h. A autonomia atingia 65 km com uma única carga. A ex-fabricante de aeronaves aplicou no Tama diversas ideias de seu negócio anterior, tanto no design quanto na construção do veículo. Entre elas, os compartimentos das baterias.

O Tama deu origem a dois modelos – utilitário e carro de passeio – e ambos foram disponibilizados com propulsão elétrica ou a gasolina. Em junho de 1948, a Tachikawa Aircraft mudou de nome e começou a operar como Tokfyo Electric Cars Co. E a Tama Electric Cars Co. tornou-se Tama Cars Co.

Juntas, as duas companhias foram responsáveis pelo Tama Junior (carro de passeio compacto lançado em 1949) e pelo Tama Senior (veículo médio que chegou ao mercado em 1949). Em 1952, as empresas se tornaram Prince Motor Co. Limited e, em 1966, a Prince se fundiu com a Nissan.

 

A bateria substituível do Tama

O compartimento para bateria ficava no chão da cabine do elétrico Tama. Havia um compartimento em cada lado do carro. As baterias eram equipadas com puxadores e pequenas rodas que facilitavam no momento de substituir as usadas pelas carregadas. Graças a essa e outras funcionalidades de engenharia, o Tama teve excelente desempenho em testes de performance conduzidos pelo ministério do comércio e indústria em 1948.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta