São Paulo vai distribuir 25.850 tags para pagamento automático de pedágios a caminhoneiros

SP distribui mais de 25 mil tags de pagamento

O governo do Estado de São Paulo anuncia parceria para a distribuição gratuita, sem taxa de adesão ou de mensalidade, de 25.850 adesivos eletrônicos (tags) para o pagamento de pedágios nas rodovias do Estado. Ao utilizar as tags nas cabines automáticas, motoristas e funcionários eliminam o risco de contágio pelo coronavírus e agiliza o deslocamento pelas rodovias. A distribuição terá como foco os caminhoneiros, que estão mais expostos neste momento.  Das mais de 25 mil tags de pagamento de pedágio, seis mil são exclusivamente para o transporte de alimentos.

Segundo Gustavo Junqueira, secretário estadual de agricultura. “parte dessas tags também foi entregue à secretaria de agricultura e abastecimento, para que sejam destinadas de forma uniforme para os produtores rurais que mais necessitam. Esse tipo de ação é essencial para manter o escoamento da produção rural para as cidades”.

SP distribui mais de 25 mil tags de pagamento

Nesse período de quarentena, 64% dos pagamentos de pedágio nas rodovias paulistas estão sendo feitos nas cabines automáticas o que elimina o contato. O objetivo do governo de São Paulo é ampliar ainda mais este serviço como forma de proteger esses profissionais.

“Todo o esforço do estado está sendo feito para combater a disseminação do coronavírus e manter em funcionamento as atividades essenciais para o bem estar da população. Nesse sentido, o trabalho dos caminhoneiros é fundamental e merece toda atenção e cuidado”, ressalta João Octaviano Machado Neto, secretário estadual de logística e transportes.

Doadas pelas empresas Conectcar, Sem Parar e Veloe, os adesivos eletrônicos serão entregues aos caminhoneiros num kit contendo álcool em gel e folheto informativo. A instalação do equipamento deve ser feita pelo próprio usuário em local seguro, fora da área da praça de pedágio, como postos de serviço, por exemplo. Algumas rodovias irão oferecer instalação no local.

A medida faz parte de um conjunto de ações criadas pela força tarefa do Estado formada pelas secretarias de logística e transportes, agricultura e abastecimento, governo, segurança pública, transportes metropolitanos, desenvolvimento econômico, além de órgãos como a Dersa, Artesp, DER, Invest SP e polícia militar.

Áreas de descanso

São Paulo também suspendeu por 90 dias a pesagem dos caminhões nas rodovias estaduais. A decisão agiliza a circulação de produtos e protege os profissionais evitando o contato direto entre motoristas e funcionários que operam as balanças. Com isso, as concessionárias paulistas de rodovias passaram a usar alguns dos postos de fiscalização como áreas de descanso para os caminhoneiros ampliando esse atendimento.

Outra medida anunciada a favor dos caminhoneiros, para garantir o funcionamento da malha rodoviária paulista e, consequentemente, todo o sistema de escoamento de produtos, foi a liberação do acesso de caminhões aos domingos à tarde na chegada pelas rodovias a São Paulo. Antes esse acesso era restrito devido ao grande fluxo de veículos que retornam para a capital no final de semana.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta