Soluções Scania contribuirão com programa de redução de custos da Cordenonsi

Serviços Conectados da Scania

A preocupação de manter adequada a frota, composta por 230 cavalos mecânicos e 260 semirreboques, com o máximo de disponibilidade e o mínimo de paradas, impulsionou a Cordenonsi a aderir ao programa de Serviços Conectados e Planos Flexíveis de manutenção oferecido pela Scania. A frota atual da empresa, com idade média de 2,2 anos, conta com 90 veículos Scania – 75 unidades do modelo R 440, dez do modelo R 420 e cinco dos novos R 450 – e 54% deles já estão conectados à ferramenta da marca sueca que permite o monitoramento de todos os veículos, com relatórios semanais. O módulo que conecta o veículo ao novo serviço da Scania foi ativado em 48 caminhões da marca. Na composição da frota há também veículos Mercedes-Benz (20%) e Volvo (38%) que não entraram nesse programa.

A conectividade é a base dos novos serviços da Scania e possibilita uma espécie de gestão compartilhada dos veículos entre o cliente e as concessionárias que recebem e acompanham todas as informações em tempo real. A solução aponta, carro a carro, a performance de cada motorista com dados de consumo de combustível, tempo parado com motor desligado, uso fora da faixa ideal de rotação ou se o condutor fez frenagens bruscas, por exemplo, e dá dicas de condução para melhorar essa performance. E com as informações recebidas do veículo, é possível traçar os parâmetros que indicam o momento ideal para a parada preventiva. O agendamento programado da manutenção pode reduzir em até 75% o tempo do caminhão parado na oficina.

Veja também

Cordenonsi adota serviços conectados da Scania e prevê crescer 15% ao ano até 2023

Scania já conta com 1.600 planos flexíveis ativos

A adesão da Cordenonsi às novas soluções da Scania foi feita no ano passado e após seis meses a empresa registrou 7% de economia nos veículos R 440. Pelos cálculos da transportadora, um caminhão gasta, em média, R$ 11 mil de combustível por mês em uma operação normal, que roda de 8 a 9 mil quilômetros, ou seja, a economia foi de R$ 770 reais por veículo/mês, o que representa R$ 9.240 por ano de economia por caminhão. Considerando a frota de 90 veículos Scania, a estimativa de economia no ano chega a R$ 831 mil com combustível. O combustível representa 30% do custo geral da empresa. Fernando Cordenonsi, gerente corporativo de negócios da empresa, acredita que o percentual de economia poderá ser ainda maior nos modelos R 450.

Além disso, com a adesão ao plano flexível de manutenção, que permite o planejamento dos serviços e evita trocas desnecessárias, as paradas devem cair 50%. “Um caminhão parado me custa R$ 580 por dia, é meu custo fixo”, assinala Cordenonsi. Para otimizar ainda mais o processo, ele planeja a parada do caminhão para coincidir com a folga do motorista e conta com a vantagem de que a concessionária Scania que atende a Cordenonsi, a Cavese, ainda disponibiliza um mecânico para executar o serviço na estrutura da transportadora ao mesmo tempo em que são feitos outros serviços pela própria operadora, como o de borracharia.

Segundo Felipe Cordenonsi, gerente corporativo de operações da empresa e irmão de Fernando, houve redução de custos também com as trocas de óleo, que subiram de 30 mil km para 53 mil km. “Antigamente a Scania tinha plano de manutenção engessado, dizia que eu tinha que trocar o óleo com 30 mil km sendo que eu sabia que o óleo do meu caminhão poderia ser trocado com 40 mil km. Agora, quem me indica a troca é o próprio caminhão, de acordo com a operação que faz”, salienta Cordenonsi. Como a transportadora contratou quase todas as modalidades dos novos serviços da Scania, Felipe calcula que a economia de toda a operação poderá atingir R$ 1 milhão por ano.

A Cordenonsi só não aderiu aos serviços conectados e planos flexíveis em todos os veículos Scania de sua frota porque o módulo que permite o uso dos dados do veículo via conexão móvel só está presente nos caminhões fabricados a partir de maio de 2016. Porém, a montadora acaba de lançar uma campanha para incentivar o uso de suas soluções e está disponibilizando a instalação do módulo em caminhões fabricados de janeiro de 2012 a abril de 2016.

O cliente que adquirir o Programa de Manutenção Scania poderá pedir a instalação do módulo. Com essa nova possibilidade, Cordenonsi pretende expandir o uso dos Serviços Conectados para os demais caminhões Scania de sua frota. “Provavelmente vamos conectar todos eles. Meu planejamento era conectar todos em dois anos porque, com nossa política de renovação de frota, daqui a dois anos eu só teria caminhões fabricados a partir de 2016, mas com essa nova campanha pretendo conectar todos porque o resultado é bem interessante”, declara Cordenonsi. A empresa investe cerca de R$ 25 milhões por ano na renovação da frota. Em sua programação para este ano adquiriu 70 novos caminhões, sendo 40 da Scania.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta