Volvo dá novo passo no sistema de segurança de seus ônibus rodoviários

Transacácia, sistema de segurança ativa da Volvo

É ponto pacífico que segurança não tem preço. E quando se fala de segurança no transporte de passageiros pelas rodovias federais, o assunto é mais que relevante. Sempre em busca de aprimorar os sistemas de segurança de seus veículos, desde automóveis até caminhões e ônibus, a montadora Volvo acaba de lançar um novo pacote de soluções tecnológicas para ampliar a segurança de seus ônibus rodoviários.

Chamada de Sistema de Segurança Ativa (SSA), a nova tecnologia toma sozinha a decisão de frenar o veículo para evitar uma eventual colisão com um obstáculo à frente, reduzindo o risco de acidentes. É, a grosso modo, a emissão de um alerta de possível colisão frontal com acionamento automático de frenagem de emergência, caso o motorista não freie logo no primeiro aviso emitido pelo sistema.

Os primeiros ônibus Volvo com o Sistema de Segurança Ativa já foram entregues para as operadoras de turismo rodoviário Transacácia, de Maringá, no Paraná, e Pedra Azul, do Espírito Santo. A Transacácia trabalha com nove veículos de turismo no Mercosul, seis deles Volvo. Para Antonio Maria Reinaldo, proprietário da Transacácia, investir em segurança faz parte do DNA de sua empresa, que sempre procurou evoluir na questão de segurança de suas operações, em seus 55 anos de atividade.

Segundo o empresário, o custo dessa tecnologia, em torno de R$ 25 mil adicionais ao valor do chassi, é bem aceitável diante da segurança que proporciona para motoristas, passageiros e demais veículos ao longo do caminho. “Levamos pessoas com segurança e conforto para todos os cantos do Brasil e do Mercosul”, diz Reinaldo. Ele destaca que seus clientes levam muito em consideração a qualidade dos ônibus e os equipamentos de segurança oferecidos e assinala que a Transacácia tem atualmente índice zero de acidentes graves.

“O ser humano leva alguns segundos até reagir a uma situação inesperada. As novas tecnologias têm resposta imediata, instantânea. O tempo de resposta é muito importante para evitar acidentes”, declara Reinaldo.

O novo ônibus da Transacácia tem chassi Volvo B420R 6×2 e carroceria Marcopolo Paradiso 1800 Double Decker, com acabamento interno de alto padrão, bancos de couro, tomadas USB e um pacote de facilidades para os usuários.

Por enquanto, o Sistema de Segurança Ativa é um opcional que pode ser adquirido em todos os modelos de ônibus rodoviários Volvo (4×2, 6×2 e 8×2) com motor traseiro, mas a tendência, na visão de Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America, é que esse recurso com o tempo passe a ser um componente presente em todos os veículos da marca. A expectativa é que cerca de 5% das vendas de ônibus rodoviários Volvo em 2020 já tenham essa tecnologia agregada.

Avanço tecnológico

O recurso recém-lançado funciona com um conjunto que inclui uma câmera no para-brisa do ônibus, que visualiza o objeto à frente do veículo e um radar no para-choques, que mede a distância até o obstáculo. A uma determinada distância do objeto à frente do veículo, o motorista recebe um primeiro sinal sonoro e visual e, se não tomar qualquer atitude, o sistema começa a frear lentamente. Se, mesmo após esse primeiro alerta, o motorista não reduzir a velocidade, o Sistema de Segurança Ativa faz automaticamente a frenagem total de emergência, para evitar uma eventual colisão iminente.

Para facilitar a visualização dos alertas, o sistema foi desenvolvido com um recurso exclusivo da Volvo para o mercado nacional de ônibus, o “Sinal de Alerta no Para-brisa”, ou Heads Up Display, que projeta uma barra vermelha de luzes de Led no para-brisa para o condutor ver mais facilmente o alerta sobre um eventual risco de impacto com outro veículo.

Outra tecnologia que atua junto a essa solução é o “Aviso de Mudança de Faixa”, um alerta que indica quando o ônibus ultrapassa as faixas da pista, seja à esquerda ou à direita, sem ligar o pisca-pisca, o que pode apontar desatenção. Além de emitir sinais sonoro e visual no display do painel, o dispositivo faz vibrar o assento do motorista para chamar sua atenção (Assento Vibratório). O chamado “Piloto Automático Adaptativo” também faz parte do pacote e tem papel de manter uma distância previamente configurada como segura entre o ônibus e o veículo à sua frente.

Gilcarlo Prosdocimo, sistema de segurança ativa da Volvo

“O SSA é um conjunto completo recursos de segurança ativa que contribuem decisivamente para apoiar o motorista e melhorar a operação”, observa Gilcarlo Prosdocimo, gerente de engenharia de vendas da Volvo Buses Latin America.

Paulo Arabian

“Os nossos chassis já têm, há muito tempo, uma série de tecnologias de segurança standard. O pacote opcional SSA é mais uma solução que fortalece a posição da Volvo no mercado”, observa Paulo Arabian, diretor comercial de ônibus da Volvo no Brasil. Desde 2007, os ônibus rodoviários Volvo já saem de fábrica com o ESP (Programa Eletrônico de Estabilidade), que reduz a possibilidade de derrapagem e de capotagem em curvas fechadas. O ABS (Sistema Antibloqueio das Rodas) foi introduzido nos ônibus Volvo em 1991 e os freios a disco e o EBS (freio com controle eletrônico) são oferecidos pela marca há 12 anos.

Foco no cliente

“Aprimoramos nossos sistemas de segurança de forma contínua, a cada geração”, comenta Arabian. A preocupação principal hoje das soluções da montadora é colocar o cliente no ponto central de atenção, diz o executivo. Isso inclui o conceito de Volvo Equipe Dedicada (VED), cujo objetivo é melhorar o custo operacional dos veículos nas operações dos clientes, sem cobrar nada a mais por esse serviço.

Outra forma colaborativa de minimizar acidentes foi o desenvolvimento de um aplicativo em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, o “Eu Rodo Seguro”, que contém um mapeamento de todos os limites de velocidade das estradas federais. Os ônibus partem para viagem já com a programação dos limites de cada via, iniciativa que faz parte do Programa Volvo de Segurança no Trânsito, que completa 30 anos.

Mercado

Na avaliação de Fabiano Todeschini, o mercado de ônibus em toda a América Latina tem mostrado bom desempenho. No Brasil, as vendas de ônibus rodoviários Volvo cresceram próximas de 36% de janeiro a outubro deste ano em comparação a igual período do ano passado. Houve aumento nas ações de renovação de frotas no segmento rodoviário, cresceu a demanda por turismo interno e as novas soluções de aplicativos que surgiram nesse segmento incentivaram a demanda por parte dos passageiros. Além disso, o sistema de Conectividade dos veículos Volvo tem garantido a demanda dos clientes em busca de ganhos de rentabilidade e segurança.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta