Shell junta-se à BMW, VW, Daimler e Ford em pontos de carregamentos em toda a Europa

Shell e Ionity

A Shell deu mais um passo na direção de expandir seu negócio de carregamento de veículos elétricos na Europa à medida que se prepara para a vida além do petróleo.

A petroleira fechou um acordo com a Ionity – uma joint-venture formada pelas quatro montadoras com sede em Munique – para criar estações de carregamento para veículos elétricos em 10 países europeus.

O acordo baseia-se na aquisição feita pela Shell da New Motion, o maior provedor de cobrança EV da Europa, o mês passado. As ofertas ocorrem quando a indústria do petróleo passa por uma das maiores fases críticas de sua história, com o domínio da gasolina e do diesel sendo desafiado pela necessidade de energia mais limpa.

No início deste mês, a Ionity informou que planeja construir uma rede pan-européia de 400 estações de carregamento rápido para EVs até 2020. Os mercados, incluindo a França, o Reino Unido e a China, cogitam sobre a eliminação progressiva da venda de carros com combustível fóssil nas próximas décadas, e as principais empresas de energia estão buscando se adaptar.

A Shell e a Ionity terão inicialmente pontos de cobrança em 80 das maiores estações de combustível rodoviárias da Shell, com uma média de seis postagens em cada uma. Levará de cinco a oito minutos em média para cobrar um EV nestes pontos, disse Shell.

A Shell abriu seu primeiro ponto de carregamento rápido para EVs em estações de gasolina no Reino Unido no mês passado. A empresa quer que 20% das margens de lucro do combustível, vendido em suas lojas de varejo, sejam provenientes de veículos que não queimem diesel ou gasolina até 2025.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta