Sem volante e elétrico, VW apresenta seu sedã de luxo em Genebra

I.D. Vizzion

A Volkswagen vai apresentar no Salão de Genebra, que acontece entre os dias 8 e 18 de março, sua visão de veículo do futuro. Totalmente elétrico e autônomo, o I.D.Vizzion explora todo o potencial da condução autônoma. O “motorista digital” com seus muitos sistemas de assistência assume o controle do veículo sem volante ou controles visíveis.

 

Para o “motorista” e os passageiros isso significa uma nova dimensão de segurança e conforto. O veículo dirige, orienta e navega de forma autônoma no trânsito, permitindo que os passageiros possam estruturar livremente o tempo durante a viagem. Um host virtual, com o qual os passageiros se comunicam através de controle de voz e gesto, conhece as preferências pessoais de seus ocupantes e se adapta a cada um deles individualmente.

Com este conceito de automóvel com condução totalmente autônoma, a Volkswagen está avançando no desenvolvimento de veículos modernos em todas as áreas. O objetivo é aplicar tecnologias inovadoras para tornar o automóvel mais limpo, seguro, muito mais prático e confortável, atendendo grupos de consumidores que não podem dirigir atualmente, devido à idade ou pela mobilidade reduzida, por exemplo.

O novo I.D. Vizzion é o quarto membro da família. A montadora já havia apresentado o VW I.D., o I.D. Buzz – a Kombi elétrica – e o I.D. Crozz, um SUV.

O conceito prevê um veículo com dois motores elétricos, potência equivalente a 300 cv e velocidade máxima de 180 km/h. Suas baterias de íons de lítio de 111 kWh permitem uma autonomia de até 665 quilômetros quando a regeneração de frenagem é incorporada.

Até 2025, a marca planeja introduzir mais de 20 modelos de veículos elétricos. A partir de 2020, o I.D. será lançado como um carro elétrico na classe compacta. Isto será seguido, segundo a montadora, em curtos intervalos de tempo, pelo I.D. CROZZ  e pelo I.D. BUZZ.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta