Scania intensifica consórcio de usados

consórcio de usados

Lançado há 35 anos, o consórcio Scania Brasil vem solidificando a prática de conversão das cartas de crédito em produtos da montadora. Segundo Suzana Soncin Gazola, diretora-geral da Scania Administradora de Consórcios, no ano passado 66% das cartas de crédito foram convertidas para aquisições dentro do negócio Scania.

 

“Isso é muito importante para nós porque somos um consórcio de fábrica e nosso papel fundamental é justamente viabilizar essa aquisição de produtos Scania”, ressalta Suzana.

 

De acordo com a executiva, 2016 apresentou um resultado satisfatório para a carteira de consórcio de caminhões da montadora. “Levando em conta que o mercado de transporte teve uma retração muito forte, consideramos nosso resultado bem positivo porque conseguimos manter os níveis de 2015”, avalia. Cerca de 1.300 veículos foram faturados no ano passado pelo consórcio da marca, entre novos, usados e estoque de concessionários (as vendas de caminhões da marca somaram 4.245 unidades em 2016). Segundo Suzana, o consórcio tem atualmente cerca de 40% de participação nas vendas da Scania.

Os veículos novos lideraram as aquisições por consórcio, mas a montadora vem intensificando o nicho de usados, direcionados à renovação de frotas. “Grandes frotistas estão utilizando muito a ferramenta de consórcio para vender o caminhão usado. Isso, para nós, é muito legal porque, além de ajudar o frotista a comprar um novo, também ajudamos o pequeno a ter seu primeiro veículo”, comenta Suzana.

Outro ponto que a empresa explorou bastante no ano passado foi a possibilidade de quitação de financiamento ou pagamento de entrada de financiamento de um novo caminhão utilizando cartas de crédito do consórcio.

SUCESSORES

Um dos principais propulsores do Consórcio Scania é o programa de relacionamento Família Scania, que este ano completa 15 anos. “Esse programa de relacionamento vem evoluindo ano a ano, nosso lema é experiência e inovação. Para este ano nosso diferencial é fazer a família Scania next generation, na qual estamos trabalhando com os sucessores dos frotistas, com o desenvolvimento educacional dessa nova geração, junto com parceiros renomados. Temos acompanhado esse momento da passada do bastão, entendemos que é uma oportunidade para nós da Scania. É uma forma de pensar em perenidade dos negócios se começarmos a proporcionar desenvolvimento para essas pessoas que serão o futuro do transporte nos próximos dez anos, apoiando os sucessores”, explica. Esse programa foi aberto há cerca de duas semanas, com poucas vagas. “É uma experiência bem interessante e positiva”, complementa Suzana.

Para 2017, a expectativa da executiva é de um bom resultado no mercado de consórcios. Ela diz que neste início de ano já há a percepção de uma mudança de humor no mercado de caminhões. “Então, estamos com expectativa boa para 2017 porque o mercado de consórcios está interessante devido à taxa de juros e o mercado de caminhões também começa com humor mais interessante em relação ao ano passado. “

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta