Scania fornece seus primeiros biarticulados para Curitiba

Biarticulados Scania para a cidade de Curitiba

A Scania entregou os seis primeiros ônibus biarticulados de sua marca para a cidade de Curitiba, capital paranaense. Os veículos entrarão em operação em menos de um mês e fazem parte do programa de renovação de frota da Viação Cidade Sorriso. Um sétimo ônibus biarticulado, que foi usado pela operadora no período de sete meses de testes, também será comprado pela empresa. Cada carro tem capacidade para transportar 250 passageiros, sendo 52 sentados. 

Biarticulados Scania para a cidade de Curitiba

Durante a fase de demonstração, feita em condições reais, nas mesmas linhas em que os veículos circularão – Eixo Norte-Sul (linha Santa Cândida – Capão Raso), sistema BRT (Bus Rapid Transit) –, foi aferido um consumo de combustível 3% menor que o modelo usado atualmente, segundo informações da Scania. “As demonstrações que realizamos com o biarticulado da Scania apresentaram ótimos resultados. Estamos confiantes na parceria com essa empresa de indiscutível credibilidade”, diz Mauricio Gulin, presidente da Viação Cidade Sorriso.

Esta é a primeira vez que a Scania vende biarticulados no Brasil e é a primeira vez que Curitiba recebe biarticulados de outra marca que não Volvo. Com esse fornecimento, a Scania quebra a hegemonia que existia no mercado de ônibus de Curitiba que durante anos teve rodando em suas ruas biarticulados exclusivamente da marca Volvo. Na opinião de Mauricio Gulin, que também é presidente do Setransp (Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana), a entrada de uma nova marca no segmento de biarticulados deverá fomentar a concorrência de forma salutar para todos.

Biarticulados Scania para a cidade de Curitiba

A Região Metropolitana de Curitiba tem atualmente cerca de 120 biarticulados, todos Volvo. “São os primeiros seis da Scania, é uma quebra de paradigma. A concorrência vem trazer melhorias para todos os cidadãos. A Mercedes-Benz também abriu espaço na cidade”, diz Gulin, referindo-se ao fornecimento de seis ônibus superarticulados Mercedes-Benz, de 21 metros, modelo O 500 MDA, para a Cidade Sorriso. 

Gulin explica que a Cidade Sorriso migrou para a marca Scania em busca de otimização de custos e novas parcerias. Segundo o empresário, cada ônibus completo, chassi mais carroceria, tem um custo em torno de R$ 1,25 milhão.

O desenvolvimento do projeto dos novos biarticulados envolveu, durante mais de um ano, a Cidade Sorriso, a Scania, a Cotrasa, que é a concessionária local da marca sueca e a encarroçadora Caio Induscar, que desenvolveu uma novo modelo de carroceira, o Millennium BRT Top Bus, para chegar a um resultado ideal, dentro do padrão exigido pela gestora local, a Urbs-Urbanização de Curitiba.

O chassi F 360 HA 8×2 tem 27 metros de comprimento e motor dianteiro frontal. Para evitar queixas de calor e ruídos para o motorista, a Scania desenvolveu a cabine igual à do caminhão. “Usamos a mesma tecnologia do habitáculo da cabine dos caminhões Scania. Desta forma, garantimos que as condições de operação sejam ideais ou até abaixo dos limites estabelecidos de temperatura e ruído para o habitáculo do motorista”, afirma Silvio Munhoz, diretor comercial da Scania no Brasil. Os carros foram feitos na fábrica da Scania em São Bernardo do Campo (SP), que tem capacidade instalada para produzir dois desses modelos por dia. O chassi tem suspensão a ar e caixa de câmbio automática Allison B 516R de seis marchas, compatível com o alto torque do motor DC13 114, de 360 cv.

Os seis biarticulados começarão a operar ao mesmo tempo no sistema curitibano, em menos de um mês. Segundo Eduardo Tows, gerente corporativo de manutenção do Grupo Sorriso, falta ainda a Urbs finalizar a vistoria geral nos veículos para ver se há não conformidades, indicar correções, se houver, como mudança em posição de lixeira, posição de adesivos, e, feitas as alterações, a empresa já recebe autorização para começar a rodar. Também é preciso ainda instalar o sistema de bilhetagem eletrônica porque, apesar desses ônibus não terem catraca, o equipamento de bilhetagem é o que faz a telemetria, o georreferenciamento no sistema. A Cidade Sorriso usará o pacote de serviços conectados da Scania, o Fleet Care, para fazer a gestão e acompanhar de perto a operação dos biarticulados para checar desempenho dos veículos e dos motoristas.

Exemplo para o mundo

Silvio Munhoz acredita que, ao constatarem que o biarticulado Scania é mais competitivo, tanto no preço inicial de aquisição, quanto no custo de operação, outros empresários de Curitiba ficarão interessados em adquirir o produto. “Estamos com outras negociações em andamento em Curitiba, não só de biarticulados”, revela o executivo.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, que participou da cerimônia de entrega dos seis biarticulados, destacou que foi aprovada a renovação de frota de 200 novos ônibus este ano e 450 até fim do ano que vem. “Nossa ideia é que a cidade se orgulhe daquilo que ela propôs para o mundo inteiro, que é um sistema de transporte barato, eficiente e tão efetivo quanto um metrô, mas que custa muito menos”, disse Greca, ao final do evento. Uma das medidas para reduzir custos foi trocar os vidros traseiros dos ônibus por um acabamento em metal. “Por isso estamos comprando ônibus Scania, porque foi o menor preço na licitação, vamos sempre comprar coisas de menor preço mas igual qualidade”, afirmou.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta