Petronas lança Urania com tecnologia ViscGuard

urania

A Petronas Lubricants International (PLI) lança o Petronas Urania com tecnologia ViscGuard – marca carro-chefe entre os seus lubrificantes para veículos pesados com motores a diesel –, que foi desenvolvido para auxiliar no controle de formação de resíduos.

Segundo a empresa, a nova linha de lubrificantes de motor a diesel previne desgastes e oxidação mantendo, assim, a viscosidade ideal, necessária para manter o motor do caminhão nas condições adequedas para trabalho do dia a dia.

“O Petronas Urania com tecnologia ViscGuard é o resultado de uma pesquisa global da PLI, conduzida para entender às necessidades de negócio e transporte dos nossos clientes e consumidores finais”, afirma Luiz Sabatino, CEO Brasil.

A formação de resíduos no motor é um problema comum e, muitas vezes, até ignorado, comenta a empresa. A questão é que, caso não seja controlado, isso pode ocasionar danos e paradas não planejadas. Partículas de fuligem também produzidas durante o processo de combustão podem se acumular no motor causando, também, perda de performance.

Esses problemas, muitas vezes silenciosos, podem prejudicar as partes essências do motor que exigem lubrificação eficiente, aumentam o desgaste e a sua quebra. Ao longo do tempo, também é agravado pelas condições severas que os caminhões enfrentam, levando a danos ainda maiores.

A tecnologia ViscGuard é exclusiva da PETRONAS e atua para dispersar a formação de resíduos, além de manter a viscosidade do lubrificante estável para uma maior vida útil do motor.

O lançamento do Petronas Urania com tecnologia ViscGuard é um dos pilares estratégicos de crescimento da PLI, cuja meta é tornar-se um dos maiores fabricantes de lubrificantes do mundo até 2019.

Braço mundial da Petronas, empresa nacional de petróleo da Malásia com sede em Kuala Lumpur, a Petronas Lubricants International fabrica e comercializa uma gama completa de produtos de lubrificantes automotivos e industriais em mais de 80 países ao redor do mundo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta