Perspectivas – Mercado de Caminhões 2019

perspectivas 2019

FutureTransport perguntou aos executivos das principais montadoras de caminhões do país: Que cenário sua empresa projeta para o mercado de caminhões em 2019?

Mercedes-Benz - perspectivas 2019

“Estamos bem alinhados com a Anfavea, falamos em algo como 88 a 89 mil caminhões. Acho que para esse momento, início de novo governo, com todos os desafios que temos pela frente, na política, nas aprovações das reformas, é um número significativo e a cadeia inteira precisa conseguir crescer. Não adianta a indústria ter a intenção e os fornecedores não conseguirem cumprir com as necessidades do que temos pela frente. Com o nível de negócios que já realizamos para o ano de 2019, com as conversas que temos com os nossos clientes, com as projeções econômicas e, principalmente, com o volume que tem que ser transportado de safra, acho possível isso acontecer. Teoricamente, vai haver crédito para isso, as transportadoras e os operadores logísticos conseguiram respirar um pouco melhor em 2018, em função do volume de trabalho, a tabela de frete mínimo também ajuda nisso, então, há toda uma construção para isso se concretizar.”

VWCO - perspectivas 2019

“A produção agrícola promete novo recorde em 2019, os índices de confiança dos consumidores e investidores estão subindo e a previsão é de um ano de oportunidades de negócios para apoiar nossos clientes. Os segmentos de pesados, com aplicação rodoviária, devem continuar fortes em 2019, os segmentos de entrega e coletas urbanas devem retomar volumes que foram represados pela crise, ou seja, os empresários devem voltar às compras. Em 2018, os segmentos que mais se destacaram foram o de pesados e o de médios que, respectivamente, cresceram 85,7% e 72,7%. No caso dos pesados, o forte incremento foi puxado basicamente pelo agronegócio, que continua forte e com ótimas perspectivas também para 2019.”

Volvo - perspectivas 2019

“Estamos considerando uma recuperação consistente da economia, pois vários setores dão sinais de melhora e as expectativas com o novo governo são boas. A inflação está sob controle e os indicadores econômicos estão se mostrando positivos. Esperamos a continuidade da expansão das vendas de caminhões no país e acreditamos que o mercado brasileiro de semipesados e pesados, onde atuamos, pode ter um crescimento de 15% a 20% em relação a 2018.”

Scania - perspectivas 2019

“Estamos com uma projeção extremamente positiva para 2019. Fatores decisivos como a estabilidade da economia e sua tendência de crescimento e a previsão de nova safra recorde já estão contribuindo para o aquecimento da compra de caminhões, especialmente de pesados. O mercado como um todo vive a expectativa de que as reformas prometidas pelo Governo Federal acontecerão, especialmente da previdência e fiscal. Caso saiam do papel, vão impactar positivamente a economia e isto irá reativar ou aquecer os segmentos que são consumidores de caminhões pesados, entre eles a construção civil e a indústria. A indústria andou de lado em 2018, um crescimento pequeno, e tem potencial enorme de crescimento para este ano. O crescimento do PIB, de 2,5 a 3%, pelas projeções, criará a necessidade de transporte de mercadorias tanto para as indústrias quanto das indústrias para o mercado. O transporte de grãos, pelo menos no caso da Scania, continuará protagonista na encomenda de caminhões exatamente como terminou em 2018. Somando a esse cenário macro positivo, estamos confiantes no desempenho da nossa Nova Geração de caminhões e, por isto, a Scania acredita que em 2019 o mercado de caminhões em que atua, acima de 16 t (semipesados e pesados), deverá crescer entre 10% e 20% na comparação com 2018.”

Iveco -perspectivas 2019

“Estimamos que o segmento de caminhões continue em crescimento, mas em patamares um pouco menores do que 2018. Acabamos de eleger um novo presidente, que vai definir o caminho do país até 2022. Se o presidente seguir com a agenda reformista, isso pode garantir uma média de crescimento maior. A Iveco está trabalhando para acompanhar a retomada do mercado, seja com novidades no portfólio, como a Daily City e o Hi-Road, seja no aperfeiçoamento da rede de concessionários, com novos parceiros e planos de revisão pensados para atender a todos os segmentos do transporte. O mercado de caminhões deve ser beneficiado, assim como outros setores da economia, com um cenário de estabilidade política e econômica neste ano. O país precisa de previsibilidade, para manter a tendência de crescimento da confiança dos investidores, e da retomada de programas de infraestrutura. Ainda há um grande número de veículos que precisa ser renovado. A expectativa é que 2019 seja um ano positivo para o setor e para a o Brasil como um todo.”

DAF - perspectivas 2019

“A DAF Caminhões está bastante otimista para 2019. O agronegócio e os investimentos em infraestrutura, previstos para aumentarem neste ano, deverão impulsionar o mercado de caminhões. Para a DAF, o cenário é positivo e permitirá novas oportunidades para alavancar nosso negócio. Vamos seguir investindo na operação brasileira, expandindo nossa rede de concessionárias, aumentando os investimentos em pós-vendas e adequando a produção à demanda nacional. Vamos trabalhar duro para chegar a 10% de participação de mercado no segmento em que atuamos, de caminhões acima de 40 toneladas.”

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta