Páscoa de 2020 movimenta o setor logístico

páscoa de 2020

Enquanto o clima de Natal começa a tomar conta do comércio, os operadores logísticos estão na correria para atender aos negócios gerados por produtos que serão comercializados na Páscoa de 2020. Chocolates e pescados lideram o movimento de cargas para essa data, tanto no lado de importação quanto no de exportação de mercadorias.

Segundo Guilherme Mafra, diretor da DC Logistics Brasil, empresa de soluções logísticas para transporte internacional de cargas, os pedidos para a Páscoa geralmente são negociados entre os meses de novembro e dezembro, para serem embarcados no final do ano ou no início do ano seguinte.  E para a Páscoa de 2020 a expectativa e otimista.

“Segundo dados divulgados pela Superintendência de Comunicação Corporativa da Autoridade Portuária de Santos, a movimentação de cargas nos portos brasileiros está em alta. O Porto de Santos, o maior do Brasil, bateu o recorde após atingir o total de 11.576.036 toneladas e a tendência para o final deste ano é de um crescimento expressivo”, afirma Mafra, em nota distribuída à imprensa.

Chocolate e pescados utilizam mais intensamente o transporte marítimo, em contêineres refrigerados e configurados para garantir a higiene e a qualidade intacta dos produtos. “Quando chegam ao destino, os produtos são distribuídos para diversas regiões. É um processo minucioso e delicado já que estamos trabalhando com alimento perecível e precisamos levar a garantia e qualidade ao consumidor final”, comenta o executivo.

No Brasil, apesar do grande potencial de pesca, cerca de 60% dos peixes consumidos são importados de países da América do Sul, Ásia e Europa e os tipos mais comprados são salmão, bacalhau, polaca e peixe-panga.

Já o chocolate tem bom desempenho do lado de exportações que têm apresentado expansão para diferentes países.      

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta