Ônibus rodoviários, de fretamento e turismo serão produzidos na antiga fábrica da Busscar

Fábrica da Busscar

A fábrica de carrocerias para ônibus que pertencia à Busscar, localizada em Joinville (SC) e que foi recentemente arrematada por sócios-acionistas e investidores da Caio Induscar, vai produzir ônibus para aplicações rodoviária, de fretamento e de turismo, tanto para o mercado brasileiro quanto para exportação. A informação foi confirmada por Maurício Lourenço da Cunha, diretor industrial da Caio Induscar, ao portal FutureTransport.

A empresa pretende iniciar as atividades na antiga fábrica da Busscar após a posse definitiva, que se dará com o encerramento dos prazos dos trâmites judiciais.

Segundo Cunha, antes de iniciar a produção, será preciso fazer uma atualização dos produtos, “tanto de estilo quanto de atendimento de normas nacionais e internacionais”. Sem revelar o valor a ser investido, ele disse que a empresa planeja atualizar produtos, arrumar as instalações, revisar ferramentais e dar treinamento para novos colaboradores, entre outras ações. “Não temos o valor do investimento quantificado ainda. Saberemos quando tomarmos posse”, assinalou. A capacidade de produção na planta de Botucatu também só será definida após a posse: “Não conhecemos ainda a real capacidade de produção das instalações”, disse o executivo ao portal FutureTransport.

 

Fábrica da Busscar em Joinville, SC

De acordo com Cunha, pelo menos parte da mão de obra da Busscar deverá ser absorvida nas linhas de produção locais. “A nossa preferência será a contratação de novos funcionários da Busscar. Não temos o número pelas razões acima mencionadas”, justificou.

Cunha fez questão de ressaltar que a Caio não adquiriu nenhuma empresa do grupo Busscar, mas, sim, alguns acionistas da Caio é que compraram parte dos ativos da massa falida da Busscar. “Não está sendo comprada uma empresa e sim uma parte dos ativos de uma massa falida, conforme pode ser constatado no despacho do juiz quando do auto de arrematação”, assinalou.

Os sócios-acionistas e investidores da Caio assinaram, no dia 22 de março último, o auto de arrematação da Busscar, para formalizar o processo de aquisição da empresa. O valor divulgado na ocasião atingiu R$ 67,15 milhões, mas, segundo Cunha, esse montante é maior porque existem outras despesas, que os investidores ainda não fecharam com precisão.

 

A Busscar estava com as atividades paralisadas há cerca de três anos, após sua falência decretada. A Caio já havia manifestado interesse por diversas vezes, mesmo quando a empresa ainda estava ativa, incluindo propostas de compra e até locação da planta de produção.

 

A Caio liderou o mercado no segmento de ônibus urbanos em 2016, com a produção de 3.303 carrocerias. De janeiro a março deste ano, produziu 735 unidades, sendo 586 carrocerias para ônibus urbanos, 35 rodoviários e 114 micro-ônibus.

 

  JSL

Em um de seus mais recentes negócios fechados, a Caio concluiu a venda de 40 unidades do modelo urbano Apache VIP para o grupo JSL, um dos maiores do segmento de logística e transporte. Os veículos vão circular nas cidades de Mogi das Cruzes, Guararema e São José dos Campos, pertencentes à Região Metropolitana de São Paulo e ao Vale do Paraíba, que englobam aproximadamente 75% da população de todo o Estado de São Paulo.

Os ônibus são 100% acessíveis, com elevador e assentos para portadores de necessidades especiais, de mobilidade reduzida e idosos. Possuem poltronas ergonômicas para elevar o nível de conforto para os passageiros, e contam com itinerários eletrônicos em Led e três portas de acionamento elétrico, para facilitar o acesso dos usuários.

 

 Sancetur

Outro recente negócio da encarroçadora foi fechado com o grupo Sancetur, que opera o transporte urbano na cidade de Atibaia (SP) e adquiriu 25 novos ônibus urbanos modelo Apache Vip. Os veículos atenderão ao novo sistema de transporte da cidade, o SOU Atibaia.

 

“A nova geração do Apache Vip foi escolhida para que possamos proporcionar aos usuários uma viagem segura e confortável, afirmando nosso compromisso com a prefeitura de Atibaia em oferecer um transporte moderno e de qualidade à população”, afirmou Luiz Arthur Abi Chedid, diretor da Sancetur.

Os veículos possuem bloqueador de portas, itinerários eletrônicos em Led e 100% de acessibilidade, com elevador e assentos para pessoas com deficiência (PCD), mobilidade reduzida e idosos. O modelo tem também poltronas ergonômicas, vidros na cor fumê e três portas de acionamento pneumático para facilitar o acesso aos usuários.

Os ônibus possuem capacidade para transportar 39 passageiros sentados, incluindo portador de necessidades especiais, e lotação total de 83 pessoas. A Sancetur já havia recentemente adquirido 24 unidades também do urbano Apache Vip para sua operação de Valinhos (SP).

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta