Morre Paulo Bellini, um dos fundadores da Marcopolo

Morre Paulo Bellini

Faleceu na manhã da quinta-feira, 15 de junho, o empresário Paulo Bellini, um dos fundadores da Marcopolo. Aos 90 anos, completados em janeiro, Bellini estava hospitalizado desde a semana passada para se recuperar de uma infecção e teve falência múltipla de órgãos.

Em agosto do ano passado, em comemoração aos 67 anos da Marcopolo, Bellini participou da inauguração do espaço memória Valter Gomes Pinto, outro sócio da empresa, que morreu aos 81 anos, em 2013.

Em sua trajetória na Marcopolo, Bellini exerceu funções em diversas áreas da empresa, inicialmente cuidando da administração, contabilidade, pessoal e compras. Tornou-se diretor-presidente em outubro de 1969 e foi eleito presidente do Conselho de Administração da Marcopolo, em 2006, posição que ocupou até 2012, quando foi nomeado presidente emérito.

O executivo vislumbrou a potencialidade do mercado internacional e, ainda em 1961, realizou a primeira venda ao Uruguai. A partir daí, as exportações foram crescendo até que, na década de 1990, teve início o processo de internacionalização, que resultou na multinacional brasileira, que hoje mantém operações em 9 países – África do Sul, Argentina, Austrália, Brasil, China, Colômbia, Egito, Índia, México – e vendas já realizadas para mais de 100 outras nações.

Em 2012, Paulo Bellini lançou o livro “Marcopolo, sua viagem começa aqui”, escrito a muitas mãos com o objetivo de registrar as experiências que ajudaram a construir e explicar um pouco da cultura Marcopolo.

 Como presidente emérito, Bellini sempre zelou pela cultura da empresa, sua marca e imagem, além de garantir a permanente valorização e motivação dos seus colaboradores.

Para Francisco Gomes Neto, diretor-geral da Marcopolo, Bellini é um exemplo a ser seguido.

“Paulo Bellini deixa um forte legado para os executivos da Marcopolo. Ele sempre foi um modelo no relacionamento com os colaboradores, uma referência no cumprimento do principal valor da companhia, que é o respeito e a valorização das pessoas. Sua liderança inspiradora continuará presente e vamos continuar trabalhando para manter a marca Marcopolo como sempre foi, um motivo de orgulho para o nosso estimado fundador”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta