Toyota produzirá no Brasil seu primeiro veículo híbrido flex

toyota híbrido flex

A Toyota do Brasil vai produzir no Brasil o primeiro veículo híbrido equipado com motor de combustão interna flexfuel do mundo, capaz de rodar com gasolina ou etanol brasileiro ou apenas eletricidade.

O projeto do Toyota híbrido flex colocou lado a lado as equipes de engenharia da Toyota Motor Corporation, no Japão, e da Toyota do Brasil, e foi direcionado no sentido de extrair o potencial máximo de cada solução: alta eficiência, baixíssimos níveis de emissões e capacidade de reabsorção dos impactos de gás carbono, ao utilizar combustível oriundo de fonte 100% renovável. O projeto tem parceria com a Unica e está dentro de um programa de apoio às universidades, como USP e UnB, permitindo a combinação de um motor elétrico e outro à combustão utilizando etanol brasileiro

O início de produção está previsto para o fim de 2019. Segundo comunicado da Toyota, “esta é mais uma prova do comprometimento da Toyota com o desenvolvimento do Brasil e está em linha com o recém-aprovado Programa Rota 2030, que oferece previsibilidade para as empresas investirem no longo prazo no país e estabelece, dentre outras medidas, novas políticas de estímulo a veículos mais eficientes.” O Programa Rota 2030, sancionado esta semana pelo presidente Michel Temer, prevê estímulos a automóveis mais eficientes

Estudos realizados pela montadora no Brasil apontam que o Toyota híbrido flex possui um dos mais altos potenciais de compensação e reabsorção na emissão de CO2 gerado desde o início do ciclo de uso do etanol extraído da cana-de-açúcar, passando pela disponibilidade nas bombas de abastecimento e sua queima no processo de combustão do carro. Quando abastecidos apenas com etanol (E100), os resultados se mostraram ainda mais promissores.

Desde março deste ano, a montadora realizou diversos testes de rodagem com um protótipo do Toyota híbrido flex no Brasil construído sobre a plataforma de um modelo Prius, atualmente o único representante híbrido da Toyota vendido no Brasil. A ideia foi colocar à prova a durabilidade do carro em diversos tipos de estradas para avaliar o conjunto motor-transmissão quando abastecido com etanol. Durante esses meses, uma série de dados relacionados à performance e comportamento do carro foram coletados, que contribuíram na busca pelo balanço ideal de todo o conjunto.

“A história da Toyota é caracterizada por grande coragem frente aos novos desafios e em sua busca incessante por soluções inovadoras e tecnológicas. Foi assim com o lançamento do Prius, em 1997, e é assim agora coma confirmação da produção deste que será o híbrido mais limpo do mundo. Este é um marco, não só para a Toyota do Brasil, mas para toda a indústria nacional e estou muito orgulhoso dos nossos engenheiros que trabalharam em conjunto com a equipe de nossa matriz para oferecer esta solução híbrida a etanol aos clientes brasileiros”, diz Steve St.Angelo, CEO da Toyota para América Latina e Caribe e chairman da Toyota do Brasil, Argentina e Venezuela.

“Este é um trabalho que envolveu diversos agentes, como governo, entidades, fornecedores, concessionários e, claro, nossos colaboradores, que trabalham incessantemente sob a filosofia da melhoria contínua. Além disso, destaca o Brasil no cenário mundial das alternativas para a eletromobilidade, como produtor de um dos automóveis mais limpos do mundo, em consonância com o Programa Rota 2030”, afirma Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta