Ministério da Economia abre licitação para o TáxiGov

taxigov

O Governo Federal, através do Ministério da Economia, abriu edital para a contratação do TáxiGov, o serviço de transporte terrestre de servidores, empregados e colaboradores a serviço dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, no âmbito do Distrito Federal (DF), em deslocamentos a serviço. Poderão participar empresas de agenciamento de táxi, empresas de transporte por aplicativo e locadoras de veículos, o que poderá aumentar a competividade em relação aos processos anteriores.

O pregão acontecerá na próxima quinta-feira, dia 24 de janeiro e equivale a um montante estimado em R$ 19,6 milhões para execução no período de um ano.

O Ministério da Economia estima uma demanda de cerca de 6 milhões de quilômetros para atender a todos os ministérios, a Presidência da República, além de 62 autarquias e fundações localizadas no Distrito Federal e entorno. “A contratação terá como unidade de medida o quilômetro percorrido. Qualquer fornecedor desse tipo de serviço poderá participar da licitação, mesmo que tenha outro padrão de medição de preço (como é o caso da tarifa dinâmica praticada pelas empresas que operam por meio de aplicativo). Contudo, nesse caso, o valor pago ao final de cada mês deverá ser igual ou inferior ao preço do quilômetro rodado contratado”, afirma o Ministério, em comunicado.

“O TáxiGov introduziu a utilização de tecnologia da informação e comunicação para obter melhorias na operação e na gestão dos serviços de transporte administrativo. Transparência e efetivo controle do gasto público também foram ganhos relevantes da iniciativa” declara Cristiano Heckert, secretário de Gestão do Ministério da Economia.

O TáxiGov começou a ser implantado em março de 2017, nos órgãos da Administração Federal Direta que estão localizados em Brasília (DF). Até hoje, usaram o serviço mais de 15 mil servidores e colaboradores em aproximadamente 300 mil corridas.

Os cálculos do governo são de que o TáxiGov gerou uma economia de 60%, equivalente a R$ 12 milhões, em relação ao modelo anterior, que utilizava carros próprios ou alugados.

Serviço: documentos e mais informações sobre a licitação podem ser obtidos AQUI.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta