Mercedes-Benz transforma Sprinter em plataforma logística

Mercedes-Benz transforma Sprinter em plataforma logística

A Mercedes-Benz mostrou em Stuttgart, na Alemanha, a terceira geração da Sprinter com seu sistema de soluções totalmente integrado à infraestrutura do veículo.

Na visão da montadora, a Sprinter deixa de ser um meio de transporte e passa a se transformar em plataforma para conceitos logísticos, oferecendo novas tecnologias para as mais diversas aplicações. Ou seja, soluções isoladas estão dando lugar a sistemas integrados bem concebidos.

Com conexão total à internet, soluções de hardware individuais para o compartimento de carga e sua combinação com serviços de compartilhamento e aluguel tornam a Sprinter o primeiro sistema integrado de soluções. A integração dessas inovações é orientada exclusivamente para explorar benefícios aos clientes em setores individuais e será uma grande contribuição para gestores e motoristas em seu trabalho diário.

 

A área central do painel de instrumentos é dominada por sistemas de informação e entretenimento inteligentes

 

O conceito adVANce, apresentado pela Mercedes-Benz em 2016, tem um papel central na nova Sprinter, transformando o veículo em um hardware inteligente para cada forma de uso e cada atividade.

A nova Sprinter com este sistema entrará em produção em série na Europa no primeiro semestre de 2018.

As megatendências de digitalização e urbanização impõem desafios extremos às empresas e aos operadores de frotas. O mercado para serviços de courier e entregas normais ou expressas, por exemplo, se caracteriza por prazos de entrega apertados e alta pressão nos custos. A entrega de um dia para o outro já é padrão no varejo online, enquanto a entrega de mercadorias no dia da compra, no segmento da alimentação, está ganhando uma participação crescente no mercado.

Para sobreviver nesse ambiente altamente competitivo, as frotas precisam ser mais integradas do que nunca aos processos corporativos. Isso abre espaço para a crescente gama de aplicações para veículos inteligentes, que têm que desempenhar um papel ainda maior para ajudar a manter as empresas com necessidades específicas de transporte competitivas e bem-sucedidas.

“A Sprinter é a ponta de lança do nosso portfólio e define o nosso entendimento de uma solução integrada. Um abrangente conhecimento específico de cada indústria, um veículo adaptável com exatidão a diferentes necessidades de transporte e serviços de rede inovadores se somam a uma oferta de produtos totalmente abrangente com cobertura integral. A Sprinter é assim a primeira concretização dessa nova classe de veículos e atende à necessidade de um hardware inteligente”, afirma Volker Mornhinweg, chefe da Mercedes-Benz Vans.

Foco de desenvolvimento em cinco campos de inovação

A iniciativa de futuro adVANce significa a transformação da Mercedes-Benz Vans de fabricante de veículos em provedora de soluções de transporte e mobilidade totalmente integradas. O desenvolvimento de produtos e serviços é moldado por cinco campos de inovação: digital@vans tem como foco principal a conectividade e a interligação digital de veículos. solutions@vans foca no desenvolvimento de soluções de hardware para tornar os negócios dos clientes mais eficientes. A área de rental@vans é centrada em modelos de aluguel inovadores, enquanto a sharing@vans reúne novos conceitos no campo do transporte público de passageiros. eDrive@vans dá um enfoque completo à mobilidade elétrica.

“A integração à Internet das Coisas abre uma riqueza de novas possibilidades com relação ao desenvolvimento de medidas de otimização e melhoras na eficiência. Iremos oferecer serviços iniciais de interconexão já no lançamento ao mercado da nova Sprinter e, posteriormente, vamos expandir nosso portfólio e adequá-lo continuamente às necessidades e modelos de negócios dos nossos clientes”, afirma Ulf Zillig, gerente geral de projetos da Sprinter na Mercedes-Benz-Vans.

Escalabilidade

A versatilidade e a adaptabilidade dos veículos são critérios fundamentais para atender às necessidades dos clientes de diversos segmentos. A Sprinter apresenta uma gama de variações que vai além de diferentes carroçarias, distâncias entre eixos ou alturas de carga.

“Modularidade não é um fim em si mesmo, mas uma necessidade absoluta. O objetivo das aplicações cobertas pela nova Sprinter nunca foi tão variado. Os desejos de nossos clientes vão de um ônibus de luxo para uso como transporte VIP a veículos para áreas de construção que possam ser limpos com mangueiras de alta pressão, caso necessário”, ressalta Norbert Kunz, chefe de gerenciamento de produto da Sprinter.

Toda a série de modelos será eletrificada

A estratégia integrada da Mercedes-Benz Vans também cobre a área da propulsão elétrica. Toda a série de modelos comerciais será eletrificada nos próximos anos, começando com o eVito, que passou a ser disponibilizado para encomendas há alguns dias e estará disponível no segundo semestre de 2018 (veja matéria). O eVito será seguido pela eSprinter em 2019.

Soluções integradas sob medida não evoluem, porém, apenas com base em veículos elétricos. Conceitos de operadores individuais levam em consideração o tamanho da frota, o perfil do motorista ou as necessidades estruturais para estabelecer uma infraestrutura de recarga especial na sede da empresa. O uso de soluções de rede e financiamento específico para veículos elétricos e conceitos de mobilidade fazem parte da solução geral. Isso reduz substancialmente os custos operacionais durante todo o ciclo de vida do veículo e torna a eSprinter e o eVito competitivos no contexto comercial.

A eletrificação da gama de modelos é acompanhada por uma mudança de paradigma no desenvolvimento, com o foco sendo orientado para a criação conjunta do modelo pelo cliente.

A provedora de serviços logísticos Hermes e a Mercedes-Benz Vans, seguindo este modelo de co-criação, vão lançar uma fase piloto em Hamburgo e Stuttgart no início de 2018. O lançamento da frota elétrica será expandido posteriormente para cobrir novas áreas urbanas, exigindo 1.500 vans elétricas para operações de distribuição e entregas.

O conhecimento e as observações obtidas a partir desse projeto piloto será aplicável em parte a outras indústrias, permitindo uma transferência de conhecimento e tecnologia que, em última análise, beneficiará a todos os clientes.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta