Maurício Cunha: um aficionado por carros antigos

Maurício Cunha

“O segredo da saúde mental e corporal está em não lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas viver sabia e seriamente o presente”. É com esta frase, de Buda, que Maurício Lourenço da Cunha, diretor industrial da Caio Induscar – uma das principais fabricantes de carrocerias para ônibus do país – resume o espírito que as pessoas deveriam seguir, durante o distanciamento social, para manterem o equilíbrio necessário como forma de superar este momento tão atípico.

No caso de Cunha, o executivo trabalhou alguns poucos dias em home office, mas o ritmo da produção na planta industrial da Caio, localizada na cidade de Botucatu, no interior paulista, acabou obrigando-o a retomar suas idas diárias à fábrica. “Estou trabalhando um pouco mais e também convivendo mais com a família, pois as outras atividades e o convívio social foram praticamente eliminados”, conta.

Quando está em sua casa em Botucatu, onde vive com a esposa e o filho mais novo – a filha mais velha mora em São Paulo –, o executivo procura usar o tempo disponível para ler e fazer exercícios físicos, ele opta por aulas gravadas de treino funcional e pilates.

Além disso, ele aproveita para se dedicar a uma de suas maiores paixões: os carros antigos. Há mais de 15 anos Cunha tem como hobby restaurar e dirigir carros antigos. Atualmente, ele usufrui esse tempo maior em casa para assistir a programas de televisão sobre restauração de carros e ampliar seu conhecimento sobre o assunto.

Na avaliação de Maurício Cunha, o isolamento social serviu para mostrar às pessoas novas perspectivas sobre diversos aspectos da vida. “Aprendemos, principalmente, a apreciar e a dar mais valor a cada momento que vivemos e ao que realmente importa: família, amigos, saúde, liberdade e paz no coração”, diz o diretor da Caio.

E qual o conselho de Cunha para as pessoas manterem a saúde mental nesta fase de distanciamento social?  “Aprenderem a viver o momento, dominarem as suas mentes para evitar a ansiedade e buscarem a felicidade no que elas têm, no que é seu, no que está ao seu alcance e é real. Vou copiar aqui uma frase de Buda: ‘O segredo da saúde mental e corporal está em não lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas viver sabia e seriamente o presente’, é isso”.

A coluna “Você na Quarentena” está sendo publicada semanalmente e é o resultado de uma série de entrevistas feitas com executivos de empresas de toda a cadeia de suprimentos da indústria de caminhões e ônibus, desde as grandes montadoras até fabricantes de peças e componentes, transportadores e operadores logísticos, sobre como cada um está superando o período de quarentena decorrente da Covid-19. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta