Maersk lança novo serviço de trem intercontinental

AE19 Maerks

A Maersk, empresa de logística integrada de contêineres, lançou seu primeiro trem intercontinental, que vai do leste do porto de São Petersburgo, na Rússia, até o porto Vostochniy, um porto de águas profundas no mar do Japão que se conecta com a China, Japão e Coréia pelo mar. O tempo total de trânsito do novo serviço da Europa para Ásia será entre 23 a 32 dias, reduzindo pela metade a rota oceânica tradicional de 52 a 57 dias. As mercadorias podem passar por Roterdã em direção à Rússia por via marítima antes de serem carregadas no trem que atravessa mais da metade do mundo em uma única viagem.

trem intercontinental

O primeiro trem intercontinental partiu no último final de semana e foi carregado com madeira compensada e produtos químicos da FCT em São Petersburgo para o terminal VSC em Vostochniy, no extremo da Rússia (ambos os terminais fazem parte do grupo Global). Após a chegada em Vostochniy, os contêineres serão carregados em navios de curta distância da Maersk para entrega na Coréia e no Japão.

“O serviço AE19 oferece aos nossos clientes não apenas uma solução de entrega mais rápida, mas também um custo mais baixo que o frete aéreo.  Até o momento, o serviço foi usado apenas para remessas da Ásia para a Europa; no entanto, como o serviço está em constante crescimento desde o início de 2020, há possibilidade de remessas na direção oposta, da Europa para a Ásia. A demanda do cliente para desenvolver o serviço para o leste, especialmente nos setores automotivo, tecnológico, químico e industrial, levou ao lançamento de mais esse serviço”, declara Kasper Krog, chefe do trem intercontinental da A.P. Moller – Maersk.

Em comunicado oficial, a Maersk afirma que “está comprometida em ajudar produtores brasileiros a transportar mercadorias em todo mundo durante o atual cenário desafiador, otimizando espaço nos caminhões, trens, aviões, barcas, depósitos, armazéns e navios”.

 O digital vai ganhar força na logística

Com as principais cidades brasileiras em quarentena, a Maersk pede aos clientes que utilizem suas soluções online, como reservas, APP, blockchain e outras plataformas digitais para ajudar no atual cenário desafiador e para continuar movendo mercadorias por terra e mar, seja por caminhão, trem, barcaça ou navio. A empresa está trabalhando online no modelo home-office e encoraja seus clientes a fazer o mesmo, colocando a saúde em primeiro lugar.

Neste momento de combate à disseminação do coronavírus, as tripulações dos navios estão passando mais tempo no mar para aumentar a segurança. A Maersk suspendeu todas as trocas de tripulações até 14 de abril. A empresa tem mais de 700 embarcações no mundo.

“Na Maersk, a segurança vem em primeiro lugar, por isso trabalhar de casa neste momento é primordial”, diz Roberto Rodrigues, diretor administrativo da Maersk East Coast South America. “Tomamos precauções de segurança em todo o mundo com funcionários administrativos trabalhando em casa, enquanto as operações de logística continuam, e os trabalhadores marítimos passam mais tempo a bordo, por exemplo. Nesse cenário desafiador, estamos conseguindo manter as mercadorias em movimento para os clientes e temos equipes dedicadas trabalhando dia e noite. Também estamos pedindo aos clientes que utilizem as soluções online para obter cotações, reservar e rastrear seus contêineres em todo o mundo”, acrescenta ele.

Nos últimos três anos, a Maersk investiu cada vez mais em plataformas digitais para encontrar novas maneiras de simplificar o transporte de contêineres, economizar tempo, reduzir custos e aumentar a transparência para os clientes brasileiros que transportam mercadorias em todo o mundo. O setor de logística é impactado diariamente por uma sobrecarga de e-mails, telefonemas e processos complexos envolvendo documentos e liberações, aumentando os custos para as empresas, o que acontece também no Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta