Luzes atraem novos passageiros

Oitenta mil luzinhas. Este é o número de lâmpadas de Led necessárias para decorar um ônibus articulado de 23 metros, conhecido como superarticulado, que é um dos modelos que estão entre os 80 ônibus que participam este ano da carreata de ônibus urbanos iluminados com temas natalinos na cidade de São Paulo.

A iniciativa, que começou há cinco anos, agrada a crianças e adultos que prontamente sacam seus celulares para fotografar ou filmar a passagem do comboio iluminado de Natal. Mas por trás desse projeto há um objetivo maior do que apenas a confraternização e o espírito natalino: é uma oportunidade para atrair futuros usuários de ônibus, com o encantamento de crianças que nunca usaram o transporte público e que nesse momento sentem pela primeira vez vontade de entrar nesses veículos e experimentar como é andar em um ônibus.

 

 

“A grande motivação é aproveitar esse momento de reflexão e de confraternização para mostrar, principalmente para o passageiro do futuro, que são as crianças, que o ônibus é amigo, é um elemento amigável da cidade, que ele ocupa menos espaço e é mais democrático, começar a criar o conceito do coletivo e desmitificar que andar de ônibus é uma coisa horrível. Quando a criança entra em um desses ônibus percebe que os assentos são confortáveis e passa a conhecer toda a tecnologia embarcada dentro do veículo”, comenta Francisco Christovam, presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss).

“Quando os ônibus passam em regiões de grande movimento, como na avenida Paulista, as pessoas correm para tirar fotos, filmar, as pessoas curtem ver os veículos iluminados e isso vai quebrando a imagem de patinho feio que o ônibus tem. As crianças têm um poder muito grande de convencimento e começam a questionar os pais que vão trabalhar de automóvel porque elas andaram de ônibus e acharam legal, confortável. Começamos a investir no passageiro do futuro”, diz Christovam.

O sucesso das edições anteriores foi tão grande que a adesão das empresas aumentou e o número de ônibus pulou de 33 unidades no ano passado para os 80 veículos deste ano. Participam do projeto operadoras das oito áreas de atendimento do transporte público municipal, sendo 14 empresas concessionárias (50 ônibus do sistema estrutural) e 12 permissionárias (30 ônibus do sistema local).

O projeto se desenvolve como uma parceria entre a SPTrans e o SPUrbanuss, sem custos para a cidade; cada empresa desenvolve a decoração de seus veículos e não há um número padrão de luzes e despesas. As operadoras arcam com os custos da decoração dos ônibus (luzes, gerador e aparelhagem de som, em alguns veículos), mão de obra especializada e motoristas que ficam à disposição nos dias das carreatas – duas carreatas já aconteceram no último dia 9, e as demais serão nos dias 16 e 23 de dezembro). Nesses dias, não há cobrança de tarifa. Além da carreata, os ônibus circularão decorados pelas linhas regulares da cidade até 6 de janeiro (um em cada linha).

Segundo Christovam, o projeto nasceu como uma iniciativa individual de uma das empresas associadas ao SPUrbanuss que resolveu decorar um ônibus e colocar na linha, sem grandes pretensões. Mas, diante da grande receptividade, a empresa aumentou o número de ônibus no ano seguinte, outras operadoras do transporte público da cidade resolveram fazer o mesmo e o evento vem ganhando cada vez mais espaço e atraindo mais gente.

Carreata

Nos dias 16 e 23 de dezembro os passeios gratuitos começam às 19h30, com saída da Praça Charles Miller, no Pacaembu, passando pela avenida Paulista e finalizando no Parque Ibirapuera, onde foi recentemente inaugurada a árvore de Natal que já se tornou uma atração turística na cidade. Os comboios são compostos por dez ônibus e partem a cada 15 minutos do Pacaembu. A viagem dura cerca de uma hora e percorre cerca de nove quilômetros.

Segundo a SPTrans, ainda como parte dos festejos de fim de ano, todos os ônibus da frota municipal foram autorizados a exibir em seus letreiros mensagens festivas, como “Bom Natal” e “Feliz 2018”, respeitando um determinado tempo de exposição para não prejudicar a comunicação de informações aos usuários sobre o destino de cada linha.

Mercado

De acordo com Christovam, o número de pessoas que usam ônibus em São Paulo deve encerrar o ano em um nível muito próximo do registrado no ano passado. Ele afirma que mesmo com a crise econômica não houve queda significativa no número de passageiros transportados no sistema de transporte por ônibus em São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta