Huawei e Audi se juntam para desenvolvimento de carros conectados

Huawei e Audi

Essa semana, a Huawei firmou mais uma parceira, dessa vez para o desenvolvimento de veículos inteligentes e conectados: a companhia assinou um memorando de entendimento com a fabricante alemã de automóveis Audi, que prevê a colaboração para o avanço de tecnologias de condução remota e serviços conectados.

O acordo ainda prevê que as duas companhias trabalhem em programas de capacitação de profissionais que sejam capazes de desenvolver tecnologias automotivas.

“A indústria automotiva está entrando na era dos veículos inteligentes, o que abre portas para novas oportunidades de inovação”, disse Veni Shone, presidente da área de soluções LTE da Huawei. “Carros conectados permitem que as duas indústrias trabalhem em sinergia para transformar a experiência de dirigir”.

Para que veículos conectados possam trocar informações com o ambiente ao seu redor, é necessária uma conexão de dados estável e de alta qualidade. Para isso, as duas empresas iniciaram a organização 5GAA, que realiza testes e demonstrações em vários países, incluindo Alemanha e China, para garantir o crescimento da indústria.

“A Audi conta com a Huawei como parceira em suas pesquisas sobre veículos inteligentes. O nosso objetivo é otimizar o fluxo de dados para criar um ambiente propício para a comunicação entre veículos e cidades inteligentes”, explica Saad Metz, vice-presidente executivo da Audi China.

No ano passado, com o auxílio da Huawei, a Audi tornou-se a primeira fabricante de automóveis estrangeira a implantar a tecnologia “LTE-V” em vias públicas na China. A “LTE-V” é um padrão de conectividade para carros que permite aos motoristas receber informações do trânsito em tempo real via conexões com sistemas de semáforos e monitoramento de vídeo nos cruzamentos.

No Brasil, a Huawei também prepara a introdução de novas tecnologias – Em parceria com a Telefônica, a empresa assinou um acordo para garantir acesso à tecnologia de rede 4.5G nas cidades do Rio de Janeiro, cidade que observou grande melhoria nas redes de Telecom devido aos recentes eventos esportivos de escala global, além das cidades de Bogotá e Monterrey, na América Latina.

“O 4.5G (chamado pela empresa de Evolution) é um dos principais passos no caminho para a 5G”, afirma Juan Carlos García, diretor Global de Tecnologia e Arquitetura da Telefônica. “As redes comerciais vão levar a melhor experiência aos nossos clientes.”

Já Edward Deng, presidente da Conta Global da Telefônica na Huawei, comentou que o lançamento do 4,5G é um grande passo para a etapa seguinte. “O 4.5G Evolution ajudará a Telefônica a melhorar seus negócios ao introduzir tecnologias 5G.”

O 4,5g também possibilita o surgimento de alguns serviços relacionados à Internet das coisas, pois permite mais capacidade de rede e menor latência, que é o tempo de resposta.

A evolução para o 4,5G é fundamental para que as operadoras preparem suas redes para o 5G, e então, sim, quando mais maduro, o 5G permitirá uma realidade de carros autônomos, pois terá uma latência baixíssima e o core da rede será inteligente.

A tecnologia 4,5g está pronta é disponível, e a Huawei já lançou diversos produtos para 5G. Porém, o Brasil ainda precisa melhorar em algumas áreas para explorar todo o potencial de 5G. Por exemplo, um adensamento maior no número de sites (ERB) e maior oferta de espectro.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta