14 de abril de 2024

Capital cubana lança projeto de micromobilidade elétrica

micromobilidade elétrica

América Latina  – Projeto que aposta na micromobilidade elétrica na capital cubana, que tem um grande déficit de transporte público, começou a operação de duas rotas de triciclos elétricos em Havana.

Apesar da baixa autonomia – os triciclos podem percorrer entre três e cinco quilômetros, em média, em vias planas – o projeto cumpre o objetivo de combinar veículos elétricos e bicicletas em trechos curtos para descongestionar o transporte por ônibus, que teve uma queda de 40% dos veículos disponíveis.

Os triciclos elétricos, de tecnologia chinesa, foram montados em uma fábrica de Havana. Eles podem percorrer 120 quilômetros e precisam de oito horas para recarregar, o que pode ser feito durante a noite.

As autoridades de transporte planejam abrir progressivamente novas vias em todos os bairros da cidade até chegar a 51, três em média para cada zona,.

Veja também: MetroCable, um teleférico rumo à equidade social

Um dos percursos, em uma das principais ruas de Havana, embora tenha apenas três quilômetros de extensão, servirá também para promover um corredor cultural.

Nesta rua e nas áreas vizinhas pode-se encontrar muitos teatros, cinemas, galerias de arte e um pavilhão de feiras e exposições.

Os veículos de micromobilidade elétrica, com capacidade para seis passageiros, são também uma opção mais barata para se locomover. A viagem custa quatro pesos, em contraste com os 50 pesos de uma viagem em almendron (carros dos anos 50) que percorrem as principais ruas da cidade.