Grupo Martins moderniza e amplia frota de caminhões

grupo martins

O Grupo Martins investiu perto de R$ 19 milhões na renovação e expansão de sua frota de caminhões, com a incorporação de cerca de 30 novos veículos à frota de 100 unidades composta por caminhões de pequeno, médio e grande portes e porta-contêineres.

Lourival Martins, CEO e fundador do grupo Martins

Segundo Lourival Martins, CEO e fundador do grupo Martins, parte desses veículos foi adquirida para atender à demanda de contratos recém-fechados nos segmentos de carnes, setor em que a empresa ainda não atuava, e energia solar (transporte de placas solares que chegam ao país). Martins conta que outro segmento em que está entrando “com bastante sucesso” é o de produtos farmacêuticos e hospitalares. Foram investidos perto de R$ 4 milhões em veículos refrigerados para atender ao segmento fármaco e médico-hospitalar. Com mais caminhões, a produtividade da empresa aumentou substancialmente, diz o executivo. 

A aquisição dos carros concentrou-se em veículos com alta tecnologia embarcada das marcas Volvo (95%) e Mercedes-Benz (5%), para o transporte de contêineres e cargas refrigeradas. “Investimos também em caminhões refrigerados de médio porte, de 12 a 15 toneladas, e em caminhões de pequeno porte refrigerados, para a distribuição de medicamentos na Grande são Paulo, por conta do rodízio de veículos”, relata. Ele diz que a ideia é sair na frente, antecipar as necessidades dos clientes para estar preparado para atuar também na distribuição.

A estimativa é crescer em torno de 10% este ano (sobre 2016), principalmente com aumento no volume de negócios de desembaraço aduaneiro para o setor automotivo. “Além de modernizarmos nossa frota de caminhões estamos investindo bastante na estrutura de agenciamento internacional de cargas, acreditamos que este será um ano muito bom para o comércio exterior brasileiro. Os empresários estão acreditando no país e a Martins também está. Estamos fechando novas compras, novos contratos e investindo também em uma equipe totalmente focada no desenvolvimento de novos negócios”, declara.

No total, já foram investidos R$ 35 milhões, incluindo cerca de R$ 5 milhões para inovações em tecnologia de ponta para sistemas, soluções de gerenciamento de negócios, compliance e treinamento de pessoal.

A empresa aproveitou sua participação na feira Intermodal para mostrar ao mercado que atualmente opera como uma empresa de logística internacional e que passou a fazer parte do grupo de operadores logísticos que atua com estrutura própria em todas as etapas da cadeia do comércio exterior, oferecendo soluções logísticas 3PL (Third Party Logistics Provider) e Supply Chain.

“Com a gestão completa de serviços logísticos, alcançamos o objetivo estratégico de conseguir maior amplitude de mercado, melhor serviço e flexibilidade. Tudo isso com redução de custo para o cliente”, afirma Martins. Ele acrescenta que hoje a empresa está capacitada e configurada para assumir toda a área de logística internacional do cliente.

Martins conta que, nos últimos anos, mesmo com a crise, a empresa investiu e se preparou para consolidar seu posicionamento no mercado, montou sua própria área de agenciamento de frete internacional e fortaleceu as atuações no desembaraço aduaneiro, no transporte rodoviário nacional e na armazenagem geral. “Para isso, realizamos investimentos em tecnologia e sistemas, que nos permitem acompanhar todo o processo em tempo real, dando feedback com acesso online ao cliente”, destaca.

No ambiente da Intermodal, a empresa aproveita também para anunciar que passou a ser membro da rede de agentes Global Affinity Alliance, powered by WCA, um reconhecido networking internacional de agentes de carga. “Essa parceria dá capilaridade mundial à área de frete internacional do grupo, uma vantagem oferecida como operador 3PL”, diz.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta