Estamos no futuro, diz o maior Salão de Automóvel do mundo em Frankfurt

future now

“Future Now”. Para o maior Salão do Automóvel do Mundo, o de Frankfurt, na Alemanha, o futuro já chegou.

Na mais promissora cidade germânica de negócios, o carro futurista funde quatro principais conceitos: eletricidade, autonomia, compartilhamento e conectividade.

Em seus cinco pavilhões gigantescos, o Salão de Frankfurt descortinará, a partir desta quarta-feira, aos visitantes alemães e de outras dezenas de nacionalidades um mundo em que o automóvel é uma máquina mais poderosa, inteligente e amigável.

Desde que a indústria automobilística se firmou um século atrás, talvez esta seja a maior revolução do carro desde a sua invenção, estabelecendo os limites de uma nova era para a mobilidade do homem.

Com destaques para as três premiuns pratas da casa, Mercedes-Benz, Audi e BMW, além da poderosa Volkswagen, fabricantes de todo o planeta também apresentam no Salão de Frankfurt suas tecnologias do “future now”.

Vision EQ Fortwo, carro-conceito desenvolvido para o uso compartilhado tem nível 5 de direção autônoma

Montadoras americanas, europeias e asiáticas redobram esforços e pesquisas para o carro que conviva em maior harmonia com as cidades.

Com o compartilhamento, uma frota menor poderá transportar com muito mais eficiência muito mais gente, usando recursos da internet.

Sedric da Volkswagen também poderá ser compartilhado. Ele possui motor elétrico, e seu nome é uma junção de parte das palavras Self Driving Car, ou carro de direção autônoma e tem capacidade para 4 passageiros

A eletricidade vai diminuir muito o grau de poluição, reduzindo os efeitos do aquecimento global.

A conectividade e a autonomia aumentarão muito a produtividade humana durante os deslocamentos urbanos ou rodoviários.

Um das apresentações mais esperadas é a do Audi 8 (já revelado aqui pelo Future Transport), primeiro veículo autônomo homologado para rodar em vias públicas alemãs.

Audi 8 (já revelado aqui pelo FutureTransport), primeiro veículo autônomo homologado para rodar em vias públicas alemãs

Mesmo com algumas limitações de velocidade (pode rodas apenas a 60 km/h), o A8 é primeira grande realidade da autonomia aprovado pela legislação alemã.

Mas a autonomia e novos conceitos não são exclusividade de marcas de luxo.

Montadoras de produtos mais acessíveis como a Renault, PSA Peugeot Citroen, Volkswagen,  FCA, Hyundai, General Motors, Ford, além de diversas chinesas, exibem na mostra modelos que prometem popularizar o carro do futuro.

BMW i8 híbrido plug-in

Em pouco mais de uma semana, o Salão de Frankfurt receberá mais de um milhão de visitantes.

Eles serão os primeiros a ver como, a partir do automóvel, o mundo será mais evoluído.

Ainda em crise, o Brasil não tardará a entrar nesse novo mundo, ainda que um pouco atrasado.

E o homem?

Mas como nem tudo é festa, talvez seja um bom momento para os fabricantes também mostrar como pensam a questão social.

Em frotas comerciais, por exemplo, qual será o papel do homem?

É certo que não haverá lugar para todos os profissionais que hoje ganham a vida atrás de um volante.

Os motoristas profissionais terão que se preparar para o novo mundo, dirão alguns executivos, que também preparam fábricas muito mais enxutas de mão de obra.

Como se vê, todo o avanço tem seus lados positivos e também desafios.

Mas todos concordamos que a humanidade está sempre fadada a sempre a avançar.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta