Ford Ranger 2020 chega em agosto com mais tecnologia e segurança

A Ford Ranger 2020, que começa a ser comercializada a partir de agosto, tem como principais novidades o sistema de frenagem autônoma com detecção de pedestres e o reconhecimento de sinais de trânsito.

Resultado de um projeto global liderado pela Austrália, unindo a experiência dos times de design e engenharia da Ford do Brasil, Argentina, África do Sul, Tailândia, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos, a Ranger 2020 vem equipada como um  assistente autônomo de frenagem com detecção de pedestres que funciona em velocidades de 5 km/h a 80 km/h, com o auxílio de duas câmeras e um radar.

Ford Ranger 2020

O sistema tem três níveis de atuação. Ao se aproximar de um veículo parado ou pedestre e detectar uma potencial colisão, ele pisca um ícone de alerta no painel e emite um sinal sonoro. Ao mesmo tempo, pré-carrega os freios para aumentar a força de parada quando o motorista pisar no pedal. Se o motorista não tomar nenhuma ação, ele aciona automaticamente os freios para ajudar a evitar o impacto ou reduzir os seus danos.

Já o reconhecimento de sinais de trânsito é um sistema avançado de assistência ao motorista que funciona com duas câmeras de alta resolução instaladas no para-brisa: uma voltada para o terreno e outra para o horizonte, monitorando as placas de velocidade.

Essa informação é interpretada por algoritmos de processamento de imagem e, quando um sinal de trânsito é reconhecido, este é rastreado e exibido no painel de instrumentos, alertando sobre o limite de velocidade.

“Essa tecnologia pode ser usada no Brasil porque o país segue a Convenção de Viena de padronização de sinais de trânsito. Testamos o sistema em diferentes regiões e ele mostrou um nível altíssimo de confiabilidade”, diz Gilmar de Paula, engenheiro-chefe da Plataforma Ranger na América do Sul.

“A nova Ranger faz parte da transformação da linha de produtos da Ford na América do Sul e no mundo, para se tornar mais competitiva com foco centrado no cliente”, diz Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.

Ford Ranger 2020

Segundo Lyle, a nova picape é um exemplo da evolução do processo global de desenvolvimento do produto da Ford, usando a sinergia das áreas de marketing, design e engenharia de diferentes mercados para entregar o melhor produto ao consumidor em mais de 190 países.

Evolução

No design, as principais mudanças da Ford Ranger 2020 se concentram na frente, incluindo grade, para-choque, faróis principais e de neblina redesenhados e nova pintura na roda de 18 polegadas, além do acabamento e materiais na cabine. Na parte de engenharia, a picape ganhou uma nova suspensão que melhora a dirigibilidade e o conforto tanto no asfalto como fora de estrada, entre outros aprimoramentos. Outra novidade é a tampa da caçamba com assistente de abertura e fechamento, que reduz de 12 kg para 3 kg o peso equivalente na sua movimentação.

A Ford Ranger 2020 conta com dois motores diesel da família Duratorq, o 3.2 de cinco cilindros, com 200 cv, e o 2.2 de 160 cv, ambos com alto torque em baixas rotações. Toda a linha já vem de série com o AdvanceTrac, composto por controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controle automático de descida, assistência de frenagem de emergência, luzes de emergência em frenagens bruscas, controle de oscilação de reboque e os exclusivos sistema anticapotamento e controle adaptativo de carga, além de diferencial traseiro blocante eletrônico.

Preços da Ford Ranger 2020 ficam inalterados

Todas as versões da Ford Ranger 2020 mantém o mesmo preço praticado na linha 2019. A versão 2.2 XLS agora vem com ar-condicionado digital de duas zonas, central multimídia SYNC 3 com tela de 8 polegadas, painel configurável com duas telas de 4,2 polegadas e novos faróis de neblina. Tem ainda sete airbags, câmera de ré e rodas de liga leve de 17 polegadas. Ela parte de R$128.250 na versão 4×2 automática, e oferece também as opções de tração 4×4 com transmissão manual (R$147.520) ou automática (R$154.610).

A versão XLT 3.2, com tração 4×4 e transmissão automática, conserva o preço de R$176.420. Além de bancos de couro, ela acrescenta itens como sensor de chuva, monitoramento individual de pressão dos pneus, faróis automáticos, estribos plataforma e detalhes cromados.

Já a versão de topo 3.2 Limited passa a vir com faróis baixos de xênon com luz diurna de LED, farol alto automático, sistema de acesso sem chave e botão de partida Ford Power, tampa traseira com travamento elétrico e rodas de 18 polegadas com acabamento exclusivo. Pelo preço inalterado de R$188.990, ela introduz também sistema autônomo de frenagem com detecção de pedestres, reconhecimento de sinais de trânsito e monitoramento individual de pressão dos pneus, continuando a oferecer ainda itens como piloto automático adaptativo, sistema de permanência em faixa e sistema de personalização da luz ambiente com sete cores.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta