Ford adquire empresa de sensores LiDAR para veículos autônomos

A Ford, através de sua parceira, a Argo AI, empresa de inteligência artificial, anunciou a aquisição da Princeton Lightwave, especializada em sensores LiDAR, que são essenciais para o funcionamento dos carros autônomos. Esse sistema funciona com varredura a laser e é responsável  pela criação da visão tridimensional que permite aos veículos autônomos se localizar no ambiente e detectar outros veículos, pedestres e ciclistas.

“É impossível falar sobre o futuro dos carros autônomos sem a tecnologia LiDAR”, diz Bryan Salesky, presidente da Argo AI. “A tecnologia LiDAR da Princeton Lightwave já é usada nas indústrias de mapeamento e de defesa e nos ajudará a ampliar o alcance e a resolução necessários para a direção autônoma em ambientes urbanos desafiadores.”

Com a integração da equipe da Princeton Lightwave, a Argo ganha uma posição privilegiada para inovar tanto no desenvolvimento dos sensores como da sua interface com os softwares. “A tecnologia da Princeton Lightwave nos ajudará a abrir caminho para criar novos recursos que ajudarão nosso sistema de direção virtual a detectar objetos em condições desafiadoras, como sob chuva, neblina e neve, e operar com segurança em alta velocidade em ambientes dinâmicos”, destaca Salesky.

Apesar do grande progresso no desenvolvimento dos carros autônomos, ainda há muito a ser feito para viabilizar o uso dessa tecnologia em larga escala. Ao mesmo tempo em que se busca aumentar o alcance, a resolução e o campo de visão dos sensores LiDAR, outra preocupação é reduzir os custos e viabilizar a produção desses equipamentos em escala.

A Ford assumiu o controle acionário da Argo AI em fevereiro último, quando anunciou um investimento de US$1 bilhão na empresa no prazo de cinco anos para o desenvolvimento de um sistema de direção virtual para veículos autônomos. Fundada por ex-líderes do Google e do Uber, a empresa continuou a operar com grande independência e participação significativa dos empregados no seu capital.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta