BYD entrega seus primeiros ônibus elétricos produzidos no Canadá

BYD no Canadá

Inaugurada em meados de 2019, a nova fábrica da BYD, localizada em Newmarket, nas proximidades de Toronto, Canadá, já começou a realizar suas primeiras entregas de ônibus elétricos.

As duas primeiras unidades, de um total de dez ônibus elétricos encomendados pela Comissão de Trânsito de Toronto (TTC), operador do sistema de transporte público da maior cidade do Canadá, já foram entregues. Os oito veículos restantes deveram seguir em breve.

As duas unidades entregues são do tipo K9M de piso baixo, um dos modelos mais vendidos pela BYD e é produzido em várias fábricas da montadora chinesaem todo o mundo – cada uma com pequenas modificações locais. Os modelos europeus, por exemplo, são fabricados na Hungria. A planta de Newmarket servirá o mercado na América do Norte.

Com a entrega atual, o grupo chinês está mais preocupado com o relacionamento com Toronto, capital da província de Ontário, do que com a importância da entrega em si – a BYD recebeu pedidos significativamente maiores em outros países. A planta de Newmarket é a primeira fábrica de ônibus elétricos da província e, segundo a BYD, demonstra seu compromisso em criar empregos na região.

Seu vice-presidente da BYD no Canadá, Ted Dowling, acrescentou que “a BYD está bem posicionada para replicar no Canadá o tipo de crescimento rápido que vimos em lugares como Lancaster, Califórnia – uma fábrica que começou com cerca de 100 trabalhadores em 2013 e agora emprega mais de 750”.

Além disso, os principais pedidos de acompanhamento da maior cidade do Canadá estão atraindo um grande número de clientes: a Comissão de Trânsito de Toronto planeja adquirir apenas ônibus elétricos a partir de 2025 e ter uma frota de ônibus puramente elétrica até 2040. De acordo com a empresa, cada um dos ônibus agora entregues economizarão nove toneladas de óxidos de nitrogênio, 159 kg de emissões de partículas e cerca de 1.500 toneladas de CO2 ao longo de sua vida útil de doze anos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta