Exportações em queda e caminhões e ônibus surpreendem

Caminhões encerram 2018 com crescimento

As exportações de automóveis somaram 629,9 mil unidades no ano passado, representando uma queda de 17,9% ante 2017. O viés de baixa deve continuar neste ano, já que a Anfavea projeta vendas externas de 590 mil unidades para 2019.

Além da Argentina, mercados como o do México e da Colômbia não atingiram o volume de vendas projetado pela Anfavea. Resultados positivos obtidos em países como o Peru e Chile não foram suficientes para cobrir o volume perdido para o mercado argentino.

Com isso, o Brasil encerrou 2018 com cerca de 22% da produção exportada. Em 2017, este índice esteve próximo dos 28%.    

O balanço total de 2018 dá ao Brasil a condição de 8º maior mercado consumidor. Em produção, o país está posicionado na 9ª colocação. A capacidade instalada do país pode atingir até 5 milhões de veículos/ ano.

A estimativa da Anfavea é que o país pode ampliar ainda muito suas vendas de veículos, já que a relação aqui ainda é de 1 veículo para cada 5 habitantes. Na Argentina e México, já há um veículo para cada 3 habitantes. Em países desenvolvidos, são 1 veículo para cada duas pessoas.

A indústria emprega diretamente no Brasil cerca de 130 mil funcionários. Mesmo com o crescimento do mercado interno, não houve contratações – apenas chamada de empregados que estavam em lay off.

É provável que a automação esteja reduzindo o nível de empregos. Mas a Anfavea acredita na reativação de novos turnos se o mercado interno responder mais rapidamente neste ano.

Caminhões e ônibus

Surpreendente é a alta de vendas de caminhões, que encerra 2018 com 76 mil unidades comercializadas – crescimento de 46,3% em relação a 2017. A expansão foi puxada, principalmente, pelo segmento de pesados, que representou 45% das vendas.

De acordo com a Anfavea, basicamente o agronegócio fomentou o segmento de extrapesados e pesados, cujas encomendas atualmente levam mais de seis meses para serem atendidas A projeção para este ano é de um mercado de 100 mil unidades.

A produção de caminhões encerrou 2018 com alta de 27,1%. Foram 105 mil unidades 2018 e 83 mil em 2017. Neste ano, a produção também deve subir dois dígitos em 2019 com a força do mercado interno.

As exportações de caminhões  em 2018 chegaram a 24,6 mil unidades, menos 12,7% frente às 28,2 mil unidades de 2017.

No segmento de ônibus, as vendas de 2018 foram de 15,1 mil unidades, alta de 28,3% ante a 11,7 mil em 2017. A produção foi de 28,5 mil chassis – alta de 38,2% sobre 2017.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta