Em clima otimista, Agrishow começa com expectativa de gerar mais de R$ 1,95 bi em negócios

agrishow

Considerada uma das três principais feiras de tecnologia agrícola do mundo e a maior e mais importante na América Latina, a Agrishow começou nesta segunda-feira (1°) com um tom otimista.

“Em 2016, os negócios gerados durante a feira foram de R$ 1,95 bilhão, o que pretendemos ultrapassar este ano. Recebemos visitantes do mundo inteiro em busca de máquinas, implementos, processos e insumos de alta tecnologia que ajudem cada vez mais na produção”, comentou Fábio Meirelles, presidente da Agrishow 2017 e da Federação da Agricultura e da Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), em encontro com a imprensa, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

O otimismo dos organizadores da Agrishow se baseia nos números positivos demonstrados pelo setor de máquinas agrícolas, que teve um incremento de 15% no faturamento em relação ao ano passado e um movimento financeiro de R$ 2,38 bilhões no primeiro trimestre de 2017.

O público, formado em sua maioria por produtores rurais de todo o território nacional e do exterior, terão a oportunidade de  ver inúmeras novidades em termos de máquinas, implementos agrícolas, sistemas de irrigação, acessórios, peças, entre outros produtos necessários ao aumento da produtividade do cultivo dos produtores rurais, necessário à redução dos custos e aumento da rentabilidade do agronegócio brasileiro.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), são algumas das autoridades que estiveram na abertura da 24ª edição do evento, que deve concretizar anúncios importantes para o setor agrícola, como um complemento de R$ 1,5 bilhão para o Plano Safra 2016/2017, que se encerra no meio do ano.

Em um espaço de 440 mil metros quadrados às margens da Rodovia Prefeito Antônio Duarte Nogueira, estandes de empresas nacionais e estrangeiras levam a produtores de diferentes países as últimas tecnologias do segmento, sobretudo voltadas para otimizar o nível de produtividade da lavoura e da pecuária e reduzir impactos ambientais.

Máquinas autônomas, capazes de serem monitoradas à distância, equipamentos que prometem reduzir consumo de energia elétrica e transmissão de dados da lavoura por meio de geolocalização a serviço da agricultura de precisão também estão entre as inovações tecnológicas expostas na feira.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta