EDP e Águia Branca vão desenvolver infraestrutura de recarga para ônibus elétricos

EDP e Águia Branca

A EDP Brasil, empresa que atua em toda a cadeia de valor do setor elétrico, assinou um contrato para viabilizar um projeto-piloto de mobilidade em parceria com a VIX Logística, empresa do Grupo Águia Branca, um dos maiores conglomerados empresariais de transporte e logística do País, com o objetivo de desenvolver um sistema de recarga para frotas de ônibus elétricos no Espírito Santo.

A iniciativa, com duração de cerca de dois anos e investimento total de R$ 6,6 milhões, foi contemplada na Chamada Pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para o tema Mobilidade Elétrica Eficiente, via fundo de Pesquisa e Desenvolvimento. O projeto-piloto será composto por um ônibus elétrico e por quatro estações de recarga, operando de forma integrada por meio de uma plataforma de gestão, que permitirá a realização de testes de funcionalidade e do modelo de negócio.

A EDP será a responsável pela gestão geral e desenvolvimento do projeto, além de prover os serviços de mobilidade elétrica. A VIX Logística é o principal parceiro operador do ônibus, que realizará os testes de funcionalidade e as análises de viabilidade. Também participarão do consórcio as empresas Siemens, como fornecedora das soluções de carregamento, e a Certi, que contribuirá com estudos específicos de mercado, questões regulatórias e análises de viabilidade econômica.

O Brasil possui uma frota com cerca de 500 mil ônibus em circulação. Dentro do mercado de mobilidade elétrica, o segmento de ônibus elétricos é o que possui o maior potencial de benefícios socioambientais, retorno financeiro e oportunidades no setor de energia.

EDP e Águia Branca

“A EDP, por meio da sua divisão EDP Smart, está desenvolvendo uma solução integrada de mobilidade elétrica e serviços de energia para a eletrificação de frotas corporativas. A parceria com o Grupo Águia Branca representa o investimento nesse segmento e a continuidade dos nossos esforços para potencializar o Espírito Santo como um dos polos mais importantes de mobilidade elétrica do País”, afirma Nuno Pinto, gestor executivo de Mobilidade Elétrica da EDP Smart.

Segundo Kaumer Chieppe, vice-presidente do Grupo Águia Branca – Divisão Logística, a VIX está sempre em busca de soluções customizadas, inovadoras e sustentáveis para seus clientes, e esta iniciativa é mais um passo nesta direção. “Estamos felizes com a oportunidade de parceria com a EDP. Trata-se de um projeto pioneiro no Estado do Espírito Santo que nos possibilitará conhecer e avaliar a viabilidade técnico-econômica da eletrificação do sistema de transporte. Este projeto, que contará com teste em ambiente real no transporte de passageiros, em linhas selecionadas, nos possibilitará evoluir para obtenção de custos competitivos em tecnologias alternativas ao diesel para ofertar aos clientes”, afirma.

EDP e mobilidade elétrica

A eletrificação da mobilidade é um eixo da estratégia do Grupo EDP. A Companhia tem o compromisso, em nível global, de eletrificar 100% da sua frota de carros até 2030, assim como o desenvolvimento de novas ofertas e soluções comerciais que promovam a transformação da matriz energética. A Empresa foi eleita recentemente uma das empresas mais inovadoras do setor elétrico brasileiro e quer liderar o movimento dessa transição para uma economia de baixo carbono.

Em dezembro de 2018, a EDP, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes), por meio do Senai, anunciou a instalação da maior rede de postos de carregamento de carros elétricos do Estado. O projeto conta com um investimento de cerca de R$ 350 mil e permitirá a implantação de sete estações de recarga.

Mais recentemente, a EDP anunciou a implementação de 30 novos pontos de carregamento que vão cobrir todo o Estado de São Paulo e conectar os principais corredores elétricos do País, interligando a capital paulista a Rio de Janeiro, Vitória, Curitiba e Florianópolis. É o primeiro e maior projeto da América do Sul de instalação de carregadores ultrarrápidos (150kw e 350kw).

A implementação da rede será iniciada ainda em 2019, com a conclusão da implementação da rede em três anos. O empreendimento terá um investimento de R$ 32,9 milhões e vai conectar 64 pontos de carregamento, formando um corredor com mais de 2.500 quilômetros de extensão.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta