DHL usa van elétrica para distribuir produtos em São Paulo

DHL está utilizando uma van elétrica da BYD

A DHL Supply Chain, empresa do Grupo Deutsche Post DHL que atua com logística, armazenagem e distribuição, está utilizando uma van elétrica da BYD na distribuição de produtos para empresas do ramo do varejo, consumo, tecnologia e saúde na Grande São Paulo e região de Campinas (SP). O veículo elétrico começou a ser utilizado para fazer entregas no Rio de Janeiro, agora foi introduzido em São Paulo e a empresa pretende expandir esta opção para outros clientes de diversos setores.

Modelo escolhido para operar em São Paulo é o mesmo que a DHL já utiliza na China

O modelo escolhido para realizar as entregas no Brasil é um BYD T3, com capacidade de carga de 750 kg ou 3.330 litros, com dois ocupantes. O veículo tem autonomia de até 250 km e pode atingir até 130 km/h de velocidade máxima. A bateria tem capacidade de armazenamento de 48 kWh, com tempo de recarga de até duas horas, e o freio motor utiliza a tecnologia regenerativa, aproveitando a energia gerada no processo de frenagem. A DHL instalou pontos especiais de recarga em seu campus de Louveira (munícipio localizado entre Campinas e a capital paulista).

“Fora do Brasil, já utilizamos esses veículos há algum tempo. Especificamente no Brasil, utilizamos em uma solução last mile em 2014. O resultado foi tão bom que a operação foi mantida”, conta Fabio Miquelin, diretor sênior de transportes da DHL Supply Chain Brasil. Entre as vantagens do uso do veículos elétricos, o executivo destaca a ‘zero emissão’, de gases nocivos ao meio ambiente, o que contribui com as metas de redução de clientes e com a estratégia de sustentabilidade da própria DHL – Go Green. Outra grande vantagem é a redução da poluição sonora, uma vez que os motores elétricos são muito silenciosos. “Logo, o uso deste tipo de veículo traz grandes benefícios à sociedade e para a distribuição de cargas nos centros urbanos”, diz. Essa iniciativa local deverá ajudar também o Deutsche Post DHL Group a atingir sua meta global de zerar a emissão de carbono até 2050.

“O carro elétrico não apenas chama atenção por onde passa – por seu ineditismo no Brasil – como traz muitas vantagens práticas. O som que ele emite é apenas do atrito do pneu com o asfalto. Para os condutores, ele oferece grande conforto interno, regulagem de volante, além de ser muito estável e desenvolver boas velocidades. Por fim, por ser elétrico, ele não tem restrições para trafegar na Zona de Máxima Restrição de Circulação de São Paulo”, completa Miquelin.

Experiência Internacional

Na mesma linha, o Grupo Deutsche Post DHL e a Ford apresentaram recentemente, na Alemanha, o primeiro dos seus furgões elétricos de distribuição, ou “e-van”, produzido conjuntamente. O veículo, denominado StreetScooter Work XL, usa como base um chassi da Ford Transit, com sistema de transmissão elétrico a bateria e carroceria desenhada e construída de acordo com as especificações da Deutsche Post DHL. A Deutsche Post DHL usará as e-vans como apoio a seu serviço de distribuição urbana de encomendas na Alemanha.

 

StreetScooter Work XL, usa como base um chassi da Ford Transit

Cada Work XL pode reduzir cerca de 5 toneladas de CO2 e economizar 1.900 litros de diesel por ano. Com o plano de 2.500 veículos em operação, isso resultaria em uma redução total de 12.500 toneladas de CO2 e 4,75 milhões de litros de combustível por ano. O Work XL terá um volume de carga de 20 metros cúbicos e espaço para acomodar mais de 200 encomendas. A e-van é equipada com um sistema de bateria modular disponibilizando entre 30 a 90 kWh de potência, com autonomia entre 80 km e 200 km.

O StreetSccoter tem autonomia para rodar até 80 quilômetros

O Grupo Deutsche Post DHL tem hoje, além do novo modelo Work XL, mais de 5.500 veículos elétricos StreetScooter Work e Work L, além de cerca de 10.500 pedelecs (bicicletas elétricas) em operação, destacando o grupo como um dos maiores operadores de e-frota da Alemanha.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta