Delphi anuncia Aptiv, empresa focada em veículos conectados e autônomos

aptiv

A Delphi anunciou esta semana que está se dividindo em duas empresas.

A Delphi Automotive, que se tornará Aptiv, focada em carros conectados e autônomos e a Delphi Technologies, concentrada em soluções para veículos elétricos e motores de combustão interna para os mercados de automóveis de passageiros e veículos comerciais.

O spin-off procura se aproveitar da mudança na dinâmica do setor automotivo, onde os fornecedores com experiência em tecnologia de auto-condução e eletrificação tornaram-se commodities dentro de uma indústria que se prepara para uma reviravolta.

 

Antes da criação da Aptiv, a Delphi adquiriu, em outubro passado por U$ S 450 milhões, a NuTonomy, startup com sede em Boston, para acelerar a introdução de uma frota teste de “robotaxi” em Cingapura. A Delphi também já estava trabalhando em um sistema de auto-condução com a Intel e a Mobileye que está programado para entrar no mercado de automóveis em 2019.

 

No início deste ano, a Delphi também se juntou ao BMW Group, Intel e Mobileye para formar um consórcio para criar sistemas de condução totalmente autônomos.

A Delphi acredita que o ano de 2018 marcará o início dos sistemas de veículos autônomos para entregas comerciais como também para o uso compartilhado no transporte urbano de pessoas, os chamados “robotaxis”.

Para a Delphi, o uso comercial dos veículos autônomos é a porta de entrada do sistema já que as empresas se sentem motivadas a eliminar custos com motoristas, já estarem equipadas para oferecer a tecnologia, além de poder absorver os custos da autonomia, ainda cara para o consumidor final.

A Delphi Technologies, derivada da Delphi Automotive, se apoiará na força de seu patrimônio de fornecer soluções avançadas de propulsão de veículos através de sistemas de combustão, produtos de eletrificação e software e controles para clientes globais automotivos, de veículos comerciais e de pós-venda.

“Apesar dos recentes debates em torno do futuro do motor de combustão interna, os especialistas do mercado prevêem que cerca de 95 por cento dos veículos na estrada ainda terão um motor em 2025, embora com graus crescentes de eletrificação”, disse Liam Butterworth, recentemente nomeado diretor-presidente da Delphi.

“Isso significa que temos a oportunidade de fazer mudanças de passo significativas no desempenho do veículo no caminho para um mercado totalmente elétrico. Continuamos a inovar neste espaço, que incluirá veículos eletrificados com sistemas elétricos e de gás, como soluções híbridas leves e cheias”.

A Delphi Technologies possui capacidades e portfólio para endereçar regulamentos automotivos rigorosos, incluindo reduções de CO2 e principais emissões tóxicas de motores de combustão em mais de 40% e 60%, respectivamente.  “Nosso foco no desempenho do veículo nessas áreas passa para o mercado de pós-venda, pois desempenhará um papel importante no suporte de reparos de veículos para manter esses futuros regulamentos”, disse Butterworth. “A equipe de pós-venda terá acesso exclusivo às equipes de engenharia criando essa tecnologia, o que lhes dará uma vantagem de mercado distinta”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta