Com produção própria, Invent ganha agilidade no atendimento a clientes

Invent

A decisão de investir na produção própria de equipamentos para automação de processos intralogísticos e na implantação de novas sedes de atuação situadas em localizações estratégicas, próximas a polos logísticos importantes no Sudeste do país, levou a empresa Invent, especializada em automatização de processos logísticos, a triplicar o faturamento em 2018. A empresa instalou, em São Bernardo do Campo (SP), uma fábrica própria para produzir 70% do seu portfólio, reduzindo a dependência de equipamentos importados, o que resultou em mais agilidade e maior eficiência no atendimento aos centros de distribuição de seus clientes.

Segundo Augusto Ghiraldello, co-fundador e VP de vendas da Invent, um dos principais impactos da mudança foi a rapidez na capacidade de desenvolver e implementar soluções que atendam às demandas dos clientes. Ele diz que, quando era necessário trazer todos os elementos de fora, o prazo variava entre quatro e cinco meses, de acordo com a complexidade, mas, atualmente, fica entre dois e três meses.

invent

Um dos exemplos de ganho de eficiência foi o caso do Centro de Distribuição de seu cliente Máxima Logística, em Extrema, no interior de Minas Gerais. A Máxima é responsável pela distribuição de produtos do segmento de cosméticos do Grupo Hinode. Para esse cliente, a Invent desenvolveu e implantou uma infraestrutura para automatizar o fracionamento de pedidos comprados pelo e-commerce e a separação de caixas fechadas para atender às franquias. “Tudo era feito manualmente, então buscávamos uma solução para isso. Eles nos ofereceram o projeto que mais se adequava aos nossos objetivos, tanto no ponto de vista de custo quanto na produtividade”, diz Edney Falaschi, gerente de logística da Hinode.

“O ganho de eficiência foi significativo. Antes, uma equipe que trabalhava em dois turnos tinha capacidade de fechar entre 13 mil e 15 mil caixas por dia. Hoje, com a automação da Invent, são embaladas 25 mil caixas em apenas um turno”, explica Ghiraldello.

Em sua planta industrial de São Bernardo do Campo, a Invent fabrica diferentes tipos de transportadores motorizados e os equipamentos produzidos internamente correspondem a 70% das necessidades da empresa. Os 30% restantes continuam sendo importados porque são produtos de alta performance, com componentes muito específicos, como desviadores e Sorter’s Cross Belts, por exemplo, e, segundo Ghiraldello, não valeria a pena fabricá-los no país.

Desde sua fundação, em 2014, a Invent já equipou mais de 20 CD’s, fornecendo automação para separação de pedidos e triagem de encomendas. Dentro da estratégia de investir em novas sedes em localizações estratégicas, a Invent implantou uma central em Alphaville, aberta em meados de 2018, que atende a Centros de Distribuição instalados na região de Barueri. No começo de abril deste ano, foi a vez de uma base em Extrema (MG).

Na avaliação de Ghiraldello, os segmentos que mais crescem no e-commerce são os setores de cosméticos e eletrônicos. Além da atuação em todo o país, a Invent já está com projetos em fase de orçamento para a Argentina e o Chile. “Já fornecemos projetos para o Chile em 2017”, ressalta o executivo. “Nós nos tornamos referência para logística de e-commerces, que foi o que nos permitiu crescer tanto ano passado, em meio a uma economia ainda saindo da crise”, afirma. A expectativa é dobrar o faturamento ao longo de 2019. A empresa tem em carteira clientes dos segmentos de e-commerce, cosmético, farmacêutico, vestuário, atacado, operador logístico e indústria alimentícia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta