17 de abril de 2024

Airbus investe em mobilidade aérea urbana na América Latina

CityAirbus NextGen

Depois do interesse da Embraer em desenvolver serviços de mobilidade aérea urbana (UAM) na América Latina, especificamente na cidade do Rio de Janeiro, outro gigante do setor também mira o mercado da região.

A Airbus, em parceria com a Ecocopter, anunciou a criação de um sistema de UAM, focado inicialmente no Equador, Chile e Peru. A Ecocopter é uma empresa chilena que possui uma frota de helicópteros Airbus e realiza diversas missões, que vão desde transporte offshore até combate a incêndio e resgate.

O acordo visa “explorar e definir os cenários de lançamento para operações de mobilidade aérea”, segundo comunicado das empresas. Suas atividades incluirão o desenvolvimento de operações de UAM no continente, bem como encontrar maneiras de direcionar os primeiros casos de uso e cidades e regiões piloto.

CityAirbus NextGen

Segundo Marcelo Rajchman, CEO Corporativo da Ecocopter, “com os 20 anos de experiência operando helicópteros e cinco anos operando drones, esta parceria é um passo natural para nós. Buscamos ser um player relevante no ecossistema UAM e os projetos que desenvolveremos em conjunto com a Airbus nos aproximarão desse objetivo.”

No ano passado, a Airbus apresentou seu protótipo elétrico de decolagem e pouso vertical CityAirbus NextGen. Esta aeronave é a aposta da Airbus em um mercado aquecido que conta com desenvolvimentos de todos os principais OEMs e novas startups como Vertical Aerospace, Lilium e muito mais.

O CityAirbus NextGen terá um alcance operacional de 80 km e uma velocidade de cruzeiro de 120 km/h. Ele foi desenvolvido para ser adequado para uma variedade de implantações em áreas urbanas e além. A Airbus está atualmente construindo um centro dedicado para testar os sistemas do eVTOL antes de seu voo inaugural.

A América Latina é de importância crucial para o desenvolvimento da tecnologia eVTOL. Esta região é um dos mercados mais importantes para o segmento e tem uma das infraestruturas mais densas do mundo.

Por ser uma região com uma infraestrutura terrestre precária nas grandes cidades, ocasionando tráfego intenso e congestionamentos, é uma área de oportunidade para o desenvolvimento de UAM e táxis aéreos. No entanto, a introdução do eVTOL e de um ecossistema UAM ainda é um longo caminho a percorrer e exige o desenvolvimento de tecnologias, além de uma regulação regional que torne esses serviços seguros para as pessoas, tanto no solo quanto no ar.