Caio compra a Busscar

caio anuncia a compra da busscar

A Caio Induscar, fabricante de carrocerias para ônibus com fábrica em Botucatu (SP), anunciou a compra da Busscar, encarroçadora de Joinville (SC) que estava com as atividades paralisadas diante da falência decretada há cerca de três anos.

Os sócios-acionistas e investidores da Caio assinaram, no dia 22 de março, o auto de arrematação da Busscar, para formalizar o processo de aquisição da empresa, que ainda engloba outras etapas. De acordo com comunicado oficial divulgado pela Caio, a aquisição tem como objetivo ampliar a atuação do grupo nos mercados interno e externo.

Segundo a nota, ainda não há previsão para o início da produção na planta catarinense, “pois há etapas processuais que dependem da agilidade dos ritos legais, tanto em Joinville, como, eventualmente, no Tribunal de Santa Catarina.”

 

“O grupo Caio Induscar, mesmo diante de uma das crises mais severas que o Brasil já enfrentou, acredita na retomada do crescimento de nosso país e do mercado de ônibus, para que possa gerar mais empregos”, declarou a diretoria da empresa, no comunicado.

 

O interesse da Caio pela Busscar vem desde antes da decretação de falência da empresa de Joinville. O grupo paulista já havia manifestado interesse por diversas vezes, mesmo quando a empresa ainda estava ativa, incluindo propostas de compra e até locação da planta de produção. Além da Caio, outras empresas também já haviam sido citadas como possíveis investidoras na Busscar, após sua falência, entre as conversas de mercado, foram citadas a portuguesa Imparável Epopeia UniPessoal, o grupo chinês Liaoyuan e o grupo chileno Vivipra.

A Busscar foi fundada como Carrocerias Nielson, em 1946, pelos irmãos Augusto e Eugênio Nielson, e recebeu o nome atual somente em 1989. Foi uma das maiores fabricantes de carrocerias para ônibus do mercado nacional, mas começou a enfrentar dificuldades financeiras nos anos 2000, com a contração de empréstimos e atrasos de salário. Teve sua primeira falência decretada em 2012 e depois revogada, mas voltou a receber sentença definitiva de falência em 2014.

A Caio liderou o mercado no segmento de ônibus urbanos em 2016, com a produção de 3.303 unidades do total de 7.901 veículos urbanos produzidos no ano passado pelas seis principais encarroçadoras do país.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta