BYD anuncia fábrica no Marrocos de olho na Europa

BYD anuncia fábrica no Marrocos

A BYD assinou um acordo para abrir uma fábrica no Marrocos para produzir veículos de passageiros, ônibus e caminhões elétricos, o que deverá impulsionar sua ambiciosa meta de aumentar sua presença global.

A fábrica estará no novo Mohamed VI Tangier Tech City, que é parte de um projeto entre a China e Marrocos para criar o que alguns estão chamando de Vale do Silício do Norte da África. O parque industrial de um bilhão de dólares tem como objetivo sediar centenas de empresas chinesas em inúmeras indústrias, incluindo fabricação de automóveis, aeronáutica, peças sobressalentes para aviação, informações eletrônicas, fabricação de têxteis e máquinas.

A BYD, assim, se tornará a terceira fabricante de automóveis a produzir carros no estado norte africano. A Renault já instalou duas fábricas de automóveis no Marrocos e o Grupo PSA começará a produzir carros perto da cidade costeira de Kenitra em 2019.

A BYD também planeja fabricar baterias na planta marroquina onde espera empregar 2.500 pessoas. A empresa projeta o início da produção já no próximo ano, mas nenhum detalhe foi divulgado sobre o que planeja fazer primeiro.

Presença global

A empresa inaugurou sua primeira fábrica de ônibus na Europa em abril. A planta, de 20 milhões de euros em Komarom, no norte da Hungria, tem capacidade para produzir 400 ônibus elétricos por ano.

Esses ônibus serão exportados para clientes em toda a Europa, disse BYD em um comunicado. A empresa também anunciou planos em março para investir 10 milhões de euros na construção de uma fábrica de ônibus em Allonne, no norte da França e começará a operar no primeiro semestre de 2018 com uma produção de até 200 ônibus por ano.

Além disso, a BYD também tem uma parceria no Reino Unido com a Alexander Dennis Limited (ADL), que já entregou ônibus elétricos para as cidades de Liverpool e Londres.

Na América do Norte, a BYD tem uma fábrica de montagem na Califórnia para fornecer ônibus elétricos e anunciou planos no mês passado para abrir uma fábrica em Ontário, no Canadá, para fazer veículos de curto alcance, como caminhões de lixo e entregas urbanas.

Híbrido plug-in S6 DM
Híbrido plug-in S6 DM

Cinco anos atrás, o presidente da BYD, Wang Chuanfu, disse ao Financial Times que a BYD exportaria o veículo elétrico e6 e o ​​híbrido plug-in S6DM da China para a Europa até o final de 2012. Esse plano não se materializou.

Agora com o anúncio da nova fábrica no Marrocos, esse plano está mais próximo de se tornar realidade.

Base de exportação

Marrocos foi um dos poucos países da região a evitar uma grande queda nos investimentos estrangeiros diretos durante a crise financeira global de 2008-2010 e as revoltas da Primavera Árabe de 2011.

Uma chave para seu sucesso foi comercializar como uma base de exportação para a Europa , Oriente Médio e África. A UE e Marrocos estabeleceram uma área de comércio livre em 2000.

Os países têm trabalhado para expandir o acordo desde então. Marrocos usou a combinação de baixa inflação e mão de obra de baixo custo, incentivos fiscais generosos, uma infraestrutura de transporte melhorada, bem como a estabilidade econômica e política para atrair empresas automotivas.

O salário mensal médio em Marrocos é inferior a 400 euros. Na Espanha, para comparação, o salário médio é de dois mil euros. A inflação aumentou a uma taxa de 1,5% ao ano na última década. A taxa de imposto sobre as empresas é zero nos primeiros cinco anos. O porto Tânger Med do país já é capaz de receber 1 milhão de veículos por ano e, além disso, uma linha ferroviária de alta velocidade entre Tânger e Casablanca estará operacional em 2018.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta