Banco Mercedes-Benz pode operar o Refrota 17

Banco Mercedes-Benz

O banco Mercedes-Benz recebeu esta semana autorização para operar financiamentos de ônibus urbanos pelo Refrota 17, programa lançado pelo governo federal no final do ano passado com o objetivo de incentivar a renovação da frota nacional de ônibus urbanos. O Refrota é uma linha de crédito do Programa Pró-Transporte, que utiliza recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), e que até agora era operada somente pela Caixa Econômica Federal.

O Refrota disponibiliza R$ 3 bilhões com a meta de modernizar até 10% da frota de ônibus urbanos e metropolitanos. O valor corresponde à compra de oito mil a dez mil veículos e pode contemplar micro-ônibus, miniônibus, midiônibus, ônibus padron, articulado e biarticulado. As condições oferecidas nessa linha de financiamento são consideradas mais atrativas que as da linha Finame do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), porém o grau de garantias exigidas pela Caixa tem dificultado o acesso a esses créditos.

Além do Refrota, o comprador de um chassi de ônibus Mercedes-Benz poderá optar pelo CDC, leasing ou Finame, diz Diego Marin, diretor comercial do Banco Mercedes-Benz.

Até o momento, há um único contrato em fase final de operacionalização pelo Refrota, que envolve a venda de 100 ônibus da Mercedes-Benz para a empresa Suzantur, que opera o transporte público de Mauá, na Região Metropolitana de São Paulo.

“A frota circulante de ônibus urbanos no país tem uma elevada idade média e o Refrota pode ajudar as empresas a renovarem seus veículos. Aliás, diariamente, temos recebido consultas acerca das condições desse programa”, afirma Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

“Ampliamos ainda mais o portfólio de produtos para aperfeiçoar o atendimento ao cliente da marca. Além do Refrota, o comprador de um chassi de ônibus Mercedes-Benz poderá optar pelo CDC, leasing ou Finame. Nossos profissionais o ajudarão a escolher a modalidade que mais se ajusta às suas necessidades”, diz Diego Marin, diretor comercial do Banco Mercedes-Benz.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta