Renault-Nissan-Mitsubishi lança fundo de capital de risco de US $ 1 bilhão

Aliança Renault-Nissan

A Renault-Nissan-Mitsubishi, lançou um fundo de capital de risco corporativo de US $ 1 bilhão para se concentrar em investimentos em “novas mobilidades”, incluindo eletrificação, sistemas autônomos, conectividade de rede e inteligência artificial.

Chamado de Alliance Ventures, o fundo já fez seu primeiro investimento, assumindo uma participação acionária por um montante não divulgado na Ionic Materials, um desenvolvedor de tecnologia de bateria, baseada em Massachusetts, EUA.

O fundo disse que vai investir até US $ 200 milhões em start-ups e “parcerias de inovação aberta” em seu primeiro ano e espera investir aproximadamente o mesmo valor nos próximos cinco anos.

 

A Alliance Ventures é comandada por François Dossa, que foi CEO da Nissan no Brasil. Sob sua liderança, a Nissan do Brasil experimentou um crescimento significativo da participação de mercado, introduziu oito novos modelos, incluindo o modelo Kicks e abriu a fábrica de Resende, no Rio de Janeiro. Antes de ingressar na Nissan, François ocupou várias posições de liderança ao longo de 24 anos no setor de banca de investimento, dividido entre a Europa e a América Latina. Ele atuou durante 11 anos como CEO da Société Générale Brasil, onde foi responsável pelo desenvolvimento de suas atividades de investimentos e bancos de varejo nos mercados brasileiro e latino-americano. François também é membro do conselho de duas ONGs ativas na educação no Brasil: “Gol de Letra” e “Casa do Zezinho”.

Como um investidor estratégico, o novo fundo procurará trazer as tecnologias desenvolvidas pelas empresas do portfólio para uso em toda a aliança de três marcas que compõe o grupo. Ele também pretende incubar empresários e vai fazer investimentos no ciclo de vida de uma empresa inicial.

Que seu primeiro negócio esteja em um desenvolvedor de tecnologia da bateria mostra exatamente quanta concentração os fabricantes de automóveis estão colocando na eletrificação nos próximos anos.

Com o investimento, a Aliança concordou em ajudar com pesquisa e desenvolvimento, já que a empresa procura levar seu eletrólito de polímero sólido ao mercado.

O compromisso de cerca de US $ 1 bilhão coloca a Renault-Nissan-Mitsubishi na pole position quando se trata de montadoras comprometerem-se a empreendimentos corporativos.

Tanto a BMW iVentures quanto a GM Ventures têm histórias mais longas com capital de risco (a BMW expandiu o seu compromisso iVentures para mais de US $ 500 milhões nos próximos dez anos), mas seus fundos são menores. Enquanto a Toyota montou um fundo de investimento para apoiar empresas de robótica e inteligência artificial no início deste ano e a Ford está trabalhando com a Techstars em um programa de aceleração de mobilidade em Detroit.

A Aliança Renault planeja lançar 12 veículos elétricos puros em 2022 e trará 40 veículos autônomos para o mercado, além  de investir em serviços como os robôs-táxis.

Os primeiros escritórios para o novo fundo serão no Vale do Silício, Paris, Yokohama e Pequim, perto dos centros de tecnologia e pesquisa das empresas membros da Aliança, bem como em áreas com fortes ecossistemas de inovação.

A Renault (40%), a Nissan (40%) e a Mitsubishi Motors (20%) financiarão conjuntamente a entidade, que terá um comitê de investimento dedicado para tomar decisões de investimento e monitorar seu desempenho.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta