A importância da Inteligência Artificial e novas tecnologias para o setor de distribuição de bebidas

Eduardo Lang - Confenar
Carlos Eduardo Lang - distribuição de bebidas

CARLOS EDUARDO LANG – Que a tecnologia move o mundo e impulsiona todos os setores à inovação, isso é fato. Mas, em um mundo cada vez mais conectado e digital, é essencial que as empresas estejam cada vez mais conscientes da importância de se adotar novidades tecnológicas, não apenas como uma maneira de evoluir seus processos, mas também como um diferencial competitivo em relação à concorrência. Somente assim é que as transformações gerarão resultados práticos para os negócios.

Nesse cenário, um dos principais destaques é a aplicação da Inteligência Artificial (IA), que consiste, basicamente, em automatizar e contar com a capacidade de trabalho das máquinas para simplificar a realização de processos, atender um determinado conjunto de normas e até obter respostas mais inteligentes diante de novos cenários detectados pela análise de dados. No setor de distribuição de bebidas, por exemplo, a IA já auxilia na otimização de vendas e em operações logísticas na gestão do armazém. Além da Inteligência Artificial, há outras tecnologias que beneficiam esse mercado e que mostram como a Rede de Revendas está em plena transformação.

Um exemplo de revenda atenta às tendências tecnológicas é a Dibenop, que atua na distribuição de bebidas em Sinop (MT) e possui um time multidisciplinar destinado a desenvolver aplicativos que facilitam as operações. A primeira ferramenta desenvolvida pela distribuidora foi um sistema de Gestão, criado há dois anos, voltado para garantir o melhor gerenciamento das reuniões.

A solução fez tanto sucesso na revenda que foi aprimorada e tornou-se uma grande plataforma de gestão, reunindo funcionalidades como diário de bordo, dashboards de diversas frentes, informações de Diagnóstico de Trabalho Operacional (DTO), checklists variados e integrados com dispositivos móveis, entre outros. O time tem a visualização da aderência das ações, eliminando papeis e registrando ganho de tempo por meio da utilização de smartphones.

 Além disso, existem outros diversos casos de sucesso, que incluem a criação de aplicativos e sistemas de gestão de diversas áreas. Um desses casos é a desenvolvimento de soluções de carregamento, que vem promovendo a redução quase completa dos erros de montagem de cargas em diversas companhias. Com a troca de experiência de nossa rede, a adoção de novos projetos costuma ser tranquila, pois a criação e o ajuste das ferramentas são compartilhados sempre.

Hoje, podemos dizer que o sucesso das iniciativas depende de alguns passos. O principal deles é contar com pessoas atualizadas com as soluções tecnológicas. Essa ação encurta o caminho para o sucesso e traz mais rentabilidade para as revendas. É essencial, ainda, que a demanda por inovação esteja no DNA do negócio, e que os empreendedores sempre queiram buscar mais soluções que ajudem a simplificar a rotina das operações. Estar bem posicionado, avaliar a concorrência e buscar tecnologias com os parceiros são as chaves para o sucesso e para se alcançar mais eficiência, reduzir custos operacionais e aprimorar a gestão.

Para apoiar essa jornada, contamos com o feedback frequente de nossa Rede. Esse contato indica que a adoção dos conceitos mais inovadores tem trazido muito mais praticidade, qualidade e produtividade à rotina das distribuidoras e revendas. Com força total nos pilares que formam nossa base neste momento – Capacitação, União e Negócios -, conseguimos vislumbrar um futuro mais positivo, direcionando nossos esforços em dois importantes alicerces: a valorização do revendedor e a rentabilidade das revendas, com adoção de melhores práticas e gestão eficiente de custos e despesas.

Além disso, investimentos em tecnologia e capacitação representam avanços também na operação, uma vez que essa prática nos ajudará a ter colaboradores cada vez mais profissionais, focados e atentos às oportunidades de melhorarem.

A inovação, portanto, é ponto central para o futuro. Mas sua jornada deve ser vista como uma tarefa que precisa ser iniciada já. A visão inovadora para identificar soluções tecnológicas e diminuir retrabalhos ajudará o mercado a corrigir pontos críticos, além de identificar formas para a redução de custo. Vale destacar, ainda, a importância das ações de responsabilidade ambiental, que mostram como o setor se adapta e se prepara para atender as demandas mais estratégicas.

 O balanço positivo da Rede com o uso de novas tecnologias mostra que estamos no rumo certo, avançando de forma sólida. Estamos trabalhando para agregar novidades que beneficiarão ainda mais as empresas de distribuição de bebidas pelo Brasil. Se colocarmos todas as nossas forças para fazer acontecer, certamente, continuaremos alcançando os melhores resultados.

Carlos Eduardo Lang é presidente da Confederação Nacional das Revendas Ambev e das Empresas de Logística da Distribuição

Veja também: VWCO e Ambev divulgam resultados dos testes do e-Delivery

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta